Rosa Luxemburgo

Autora

Rosa Luxemburgo (1871-1919) foi uma judia-polonesa-alemã nascida em Zamosc, cidade da Polônia então pertencente à Rússia. Iniciou sua militância política ainda adolescente, em Varsóvia, e por essa razão foi perseguida. Emigrou aos 18 anos para a Suíça, doutorando-se na Universidade de Zurique. Em Berlim, ao lado de Karl Liebknecht, defendeu posições antimilitaristas e internacionalistas dentro do Partido Social-Democrata Alemão (SPD) e ajudou a fundar a Liga Espartaquista, semente do Partido Comunista da Alemanha (KPD). Sua atuação política fez com que fosse presa em 1915 e 1916, sendo libertada em 1918. Envolveu-se ativamente na revolução de novembro, liderada pelos espartaquistas, mas em janeiro de 1919 o levante foi esmagado pelo governo social-democrata. Rosa foi presa novamente, torturada e assassinada com Liebknecht e outros líderes do partido. Líder revolucionária enérgica e apaixonada, grande teórica e polemista dentro do marxismo, escreveu, entre outros textos, “Reforma social ou revolução?” (1899) – no qual polemiza com Eduard Bernstein, teórico da social-democracia alemã –, “Greve de massas, partido e sindicatos” (1906), Acumulação do capital (1913) e “A Revolução Russa” (1918).