O homem que amava os cachorros

21.12.2013

Folha de S.Paulo | Guia da Folha
Joca Reiners Terron

Romances históricos merecem ser tratados sempre com alguma desconfiança pelo leitor. Em tempos de predomínio dos livros de não-ficção nas listas de mais vendidos, a ficção calcada em episódios e personagens reais pode ser uma carona bastante interesseira num tipo de narrativa que raramente se utiliza de imaginação formal. E literatura sem linguagem não é literatura.

Não é o caso de O homem que amava os cachorros, romance ambicioso do cubano Leonardo Padura, mais conhecido pela série de romances policiais estrelada pelo tenente Mario Conde. Construído com lentidão exasperante ao redor da existência do líder comunista Leon Trótski, relata o exílio do velho ideólogo pela Europa até seu assassinato no México, em 1940, pelas mãos do espanhol Ramón Mercader (1914-78), vulgo Jacques Mornard.

Em seus últimos dias numa praia de Havana, Mercader e o cubano Iván Maturell, personagem fictício e narrador, dividem essa trama tripartida que se beneficiaria de alguns cortes. (JRT)

AUTOR Leonardo Padura
TRADUÇÃO Helena Pi tta
EDITORA Boitempo
QUANTO R$ 69 (600 págs.)
AVALIAÇÃO ótimo