Em seis artigos, Zizek defende que a sociedade virou de cabeça para baixo

03.09.2014

Livraria da Folha | Folha de S.Paulo
da Redação

Violência, livro escrito pelo esloveno Slavoj Zizek, apresenta críticas sobre a sociedade contemporânea em uma análise de múltiplos campos da cultura. Segundo o autor, uma violência oculta está enraizada no sistema político e econômico.

Filósofo e crítico da cultura, Zizek é autor de A Monstruosidade de Cristo, Bem-Vindo ao Deserto do Real!, Primeiro como Tragédia, Depois como Farsa, O Amor Impiedoso e Vivendo no Fim dos Tempos.


Violência foi escrito em 2008 e publicado recentemente no Brasil pela Boitempo Editorial, com prefácio inédito de Zizek e posfácio de Mauro Iasi.