Domenico Losurdo destaca força da luta anti-imperialista no Brasil

25.06.2015

Vermelho
da Redação

"Na Europa, a esquerda ainda sofre as consequências da queda do Muro de Berlim em 1989", afirmou o filósofo italiano Domenico Losurdo, ao comentar a conjuntura política no Velho Mundo e comparar com a América Latina. Segundo ele, "no Brasil, é muito forte o envolvimento contra o imperialismo".

A entrevista foi realizada no último dia 13 de junho, após palestra no auditório da Faculdade de Filosofia da Fundação Santo André (Fafil-FSA). O evento marcou também o lançamento de suas obras mais recentes: A luta de classes, pela Editora Boitempo, e da Revista Cadernos de Ciências Sociais, nº 4, editada pelo Colegiado de Ciências Sociais da FSA.

Imigrações ilegais na Europa

Durante a entrevista, Domenico Losurdo sublinhou o papel dos partidos de esquerda no apoio aos imigrantes que chegam todos os dias à Europa. Losurdo salientou que, neste momento, há muita confusão na esquerda sobre este tema. "A Europa tem uma obrigação com estes povos, uma obrigação histórica e moral com todos os povos que estão sofrendo. Os Estados Unidos e a Europa devem ajudá-los por causa das guerras que promoveram nestes países", disse.

O filósofo afirmou ainda que a única solução para estes países é por meio de um desenvolvimento econômico e social. "Deve acontecer um espírito de solidariedade para com estes imigrantes e a obrigação da esquerda é a de expressar toda a solidariedade e também a de acompanhar para que seja construído um desenvolvimento real nestes países, mas sem as ameaças de intervenção da Otan", finalizou.