Entendendo as opressões

25.10.2016

Revista Filosofia
Carol Desoti
Publicado originalmente em 1981, nos Estados Unidos, o livro da ativista feminista negra Angela Davis é lançado pela primeira vez no Brasil. A obra analisa as tensões durante o movimento sufragista americano, aborda os interesses divergentes das mulheres brancas e negras e discorre detalhadamente sobre
os movimentos sociais da época. Todo o trabalho da autora preza pela interseccionalidade dos movimentos sociais, ou seja, por entender as diferentes
opressões sem hierarquizá-las. “Meu objetivo sempre foi encontrar pontos entre as ideias e derrubar os muros. E os muros derrubados se transformam em pontes”, resume Davis. Esse trabalho conta com análises sobre escravidão, encarceramento em massa da população negra, estupro, aborto, direitos reprodutivos e trabalho doméstico, tendo sempre a mulher negra no centro das discussões.
 
Mulheres, raça e classe
Autora: Angela Davis
Editora: Boitempo, 244 págs.