• Minhas compras
  • Entrar

Mudamos nossa loja virtual para melhor atendê-lo. Se você já é cliente, utilize a funcionalidade de "Esqueci minha senha" para atualizar seu acesso e fazer o login.

Minhas Compras

Não há produtos no carrinho.

  • Paulo Arantes
    Paulo Arantes autor

    Paulo Arantes é filósofo, professor aposentado do Departamento de Filosofia da Universidade de São Paulo (USP), onde lecionou entre 1968 e 1998, tendo atuado como Coordenador do Programa de Pós-Graduação (1984-1988) e editor da revista Discurso (1976-1991) . Publicou, entre outros, Hegel: a ordem do tempo (1981), Ressentimento da dialética (1996) e Zero à esquerda (2004). Atualmente coordena a coleção Estado de Sítio, da Boitempo.

triangulo
  • Margem Esquerda n. 4 Dossiê: Partido Político
    R$ 30,00

    No momento em que intelectuais discutem voto nulo, resistência dentro e fora do Partido dos Trabalhadores e alternativas de esquerda a esse partido (como PSOL e PSTU), a revista Margem Esquerda traz em seu quarto número um dossiê com seis ensaios que discutem o lugar da representação política e o papel dos partidos no mundo atual. Estariam superados por organizações não governamentais, estruturas horizontais em rede e/ou movimentos sociais? Ou manteriam sua pertinência, apesar de seu fracasso e deslegitimação em vários países?

    O debate aborda da teoria leninista de organização ao desafio de construir um novo partido, passando pela concepçã ...

    Ano de publicação 2004.

  • Margem Esquerda n. 5 Dossiê: Imperialismo
    R$ 30,00

    A revista Margem Esquerda chega ao seu quinto número trazendo uma entrevista com Leandro Konder. Intelectual de extensa história de reflexão e militância, Konder fala de suas vivências tanto no meio acadêmico quanto no PCB e no PT, e aponta suas expectativas para a reorganização da esquerda brasileira no governo Lula.

    Outro destaque desta edição é o dossiê que trata do imperialismo nos dias de hoje, nas análises de David Harvey, Paulo Arantes, Domenico Losurdo, Giovanni Arrighi e Aldo Romero. Os autores jogam novas luzes e recuperam conceitos válidos quase 100 anos depois de Lenin ter definido o imperialismo como a etapa superior do capitalismo. Mais do que denunciar ...

    Ano de publicação 2005.

  • Moderno de nascença figurações críticas do Brasil
    R$ 44,00

    A lei, que lhes hão de dar, é defender-lhes comer carne humana e guerrear sem licença do Governador; fazer-lhes ter uma só mulher, vestirem-se pois têm muito algodão, ao menos despois de christãos, tirar-lhes os feiticeiros, mantê-los em justiça entre si e para com os cristãos; fazê-los viver quietos sem se mudarem para outra parte, se não for para antre cristãos, tendo terras repartidas que lhes bastem, e com estes Padres da Companhia para os doutrinarem.
    (Padre Manuel da Nóbrega, na "Carta da Baía", 8 de maio de 1558, citado no artigo "Anchieta: poesia em tupi e produção da alma", d ...

    Ano de publicação 2006.

  • Margem Esquerda n. 8 Dossiê: Violência urbana
    R$ 30,00

    Nesta edição de Margem Esquerda, o dossiê temático, coordenado pelo filósofo Paulo Arantes, trata da violência urbana. Loïc Wacquant e Maria Orlanda Pinassi, entre outros autores, analisam as várias facetas do tema. Na periferia das grandes metrópoles, cresce a quantidade de crianças e jovens órfãos da urbanização, vítimas da violência e da marginalidade. Verdadeiros “excedentes” humanos, são alvos fáceis e permanentes do crime, que se torna parte estruturante da reprodução do capital.

    Os artigos mostram como a utopia do progresso e do bem-estar transformou-se em seu oposto: proliferam os espaços de inseguran ...

    Ano de publicação 2006.

  • R$ 52,00

    "Durante a guerra do Kosovo um entusiasta do humanismo militar como Michael Ignatieff observou que `a beleza de tais armas` é que elas podem ser usadas. Pouco tempo depois pediria uma intervenção `imperial e sem piedade` no Iraque. Não estamos mais diante da guerra, mas, agora sim, diante da política como mera continuação da guerra." (Paulo Arantes)

    Extinção é parte da coleção Estado de Sítio, da Boitempo Editorial. O livro do filósofo Paulo Arantes reúne escritos em que o autor destrincha as entranhas do imperialismo norte-americano –“guerra ao terror”, ataques &ldqu ...

    Ano de publicação 2007.

  • Brasil Delivery servidão financeira e estado de emergência econômico
    R$ 48,00

    A política econômica conservadora adotada por Luiz Inácio Lula da Silva ao chegar à presidência é o ponto de partida de Brasil Delivery, novo livro da economista Leda Paulani, publicado pela Boitempo. A primeira reação, não esconde a autora, é de perplexidade – atitude que não foi incomum entre os intelectuais que participaram da construção do Partido dos Trabalhadores. Superado o baque inicial, Leda Paulani se dispõe a entender as razões que levaram a essa guinada conservadora de Lula e as consequências da continuidade da política neoliberal.

    A autora desenvolve sua argumentação e crítica ao que entende, em linhas gera ...

    Ano de publicação 2008.

  • R$ 30,00

    Em lugar das modernas e funcionais cidades prometidas pelo neoliberalismo, as megalópoles do Sul do mundo multiplicam favelas. São o retrato de uma terra arrasada, onde milhões de pessoas vivem em moradias precárias, cercadas por lixo, poluição e ruínas, apartadas do mundo formal. A especulação imobiliária expulsa os pobres das regiões centrais para as periferias, numa segregação urbana que reflete a incessante guerra social de nosso tempo.

    Na entrevista que concedeu à Margem Esquerda – coordenada pela professora Otilia Fiori Arantes, com a participação de Ermínia Maricato, Mariana Fix e Michael Löwy –, o historiador marxista ...

    Ano de publicação 2008.

  • Cidades Rebeldes Passe livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil
    R$ 15,00

    Na esteira dos recentes protestos que abalaram o país, a Boitempo lança Cidades rebeldes: Passe Livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil. Trata-se do primeiro livro impresso inspirado nos megaprotestos que ficaram conhecidos como as Jornadas de Junho, além de ser o principal esforço intelectual até o momento de analisar as causas e consequências desse acontecimento marcante para a democracia brasileira. Escrito e editado no calor da hora, em junho e julho, Cidades rebeldes é um livro de intervenção, que traz perspectivas variadas sobre as manifestações, a questão urbana, a democracia e a mídia, entre outros temas.

    Publicada em parceria com o portal Ca ...

    Ano de publicação 2013.

  • O novo tempo do mundo e outros estudos sobre a era da emergência
    R$ 59,00

    Os ensaios que integram O novo tempo do mundo formam o mapa possível de nosso tempo – um tempo em contínua guerra civil, assinalado pela ausência de perspectivas, estado de exceção permanente, catástrofe ambiental, colapso urbano e militarização do cotidiano: uma era de perpétua emergência, em que esquerda e direita confluem na gestão de programas de urgência. 

    Refletindo sobre as manifestações de junho de 2013, o extermínio colonial, a economia de guerra, a indústria dos presídios, as UPPs, o trabalho nos campos de concentração, as revoltas nos guetos, o golpe militar de 64, Paulo Arantes ...

    Ano de publicação 2014.

  • Fluxos em cadeia as prisões em São Paulo na virada dos tempos
    R$ 27,30

    Neste livro, Rafael Godoi explora o funcionamento atual e cotidiano do sistema penitenciário paulista a partir de três aspectos: 1 – a dinâmica da execução penal e o particular regime de processamento que organiza o fluxo de condenados pelos espaços de reclusão; 2 – o processo de expansão interiorizada do parque penitenciário, as formas de territorialização das unidades prisionais, da população carcerária e das agências que compõem o sistema de justiça; e 3 – o sistema de abastecimento que promove condições mínimas de sobrevivência no interior ...

    Ano de publicação 2017.

  • R$ 56,00

    “As políticas assistencialistas, que são na verdade políticas de funcionalização da pobreza, são a contraparte desse movimento de verdadeira liquidação da classe em curso no desenvolvimento brasileiro.(...) A erosão da base classista e a não-representatividade dos partidos e outras organizações políticas, como os próprios sindicatos, produzem um curto-circuito que é fatal para a política e para o exercício de governo.”
    Francisco de Oliveira

    Desmanche. Da representação, da política, do público, da sociedade, das instituições, da democracia e da participa&cc ...

    Ano de publicação 2007.