• Minhas compras
  • Entrar
  • Tariq Ali
    Tariq Ali autor

    Tariq Ali é jornalista, escritor, historiador, cineasta e ativista político. Nascido em 1943 no Paquistão, atualmente vive na Inglaterra, onde colabora com diversos periódicos e é um dos editores da revista New Left Review. É especialista em política internacional e tem se destacado com análises sobre o Oriente Médio e a América Latina.

triangulo
  • Contragolpes seleção de artigos da New Left Review
    R$ 57,00

    A New Left Review é a revista teórica de esquerda mais importante do mundo. Fundada em 1960, teve entre seus principais editores nomes como os de Edward Thompson, Perry Anderson e Robin Blackburn. A intenção da revista, plenamente realizada, foi criar um espaço para o que se convencionou chamar, naquele momento, de 'nova esquerda', para diferenciar-se tanto dos partidos comunistas quanto dos socialdemocratas. Em 2000, depois de quase vinte anos com Robin Blackburn como editor da revista, Perry Anderson, o mais importante dirigente intelectual da publicação, reassumiu, mudou sua tradicional capa e imprimiu-lhe um novo impulso teórico e político, com uma nova numeração. Nenhuma outra revista de esq ...

    Ano de publicação 2006.

  • O poder das barricadas uma autobiografia dos anos 60
    R$ 89,00

    A década de 1960 - e, dentro dela, o explosivo ano de 1968 - ainda hoje é referência em termos de mobilização da juventude, utopia, revolução de costumes e libertação da mulher. Há quarenta anos, jovens do mundo todo se manifestavam contra a Guerra do Vietnã e transformavam as relações pessoais estabelecidas pela moral conservadora. Em todos os cantos, lutavam contra o autoritarismo e a repressão com as armas que possuíam, questionando estruturas sociais e de poder por meio da arte, da música e do comportamento. Se esses anos de luta não conseguiram mudar o mundo como pretendiam seus protagonistas, com certeza imprimiram transformações significativas.O escritor paquistanês Tariq Ali viveu os anos 1960 intensamente, participando de acontecimentos políticos na ...

    Ano de publicação 2008.

  • R$ 27,00

    A Revolução Russa de 1917 transformou o Manifesto Comunista no texto fundamental para socialistas em todo o mundo. No centenário do evento que marcou o século XX, esse volume coloca a obra mais famosa de Marx e Engels ao lado de outro texto clássico, Teses de abril, o manifesto revolucionário de Lênin que eleva a política a uma forma de arte. Essa edição comemorativa apresenta ainda textos introdutórios de Tariq Ali, contextualizando o período em que o Manifesto foi redigido - às vésperas das revoluções de 1848 - e traçando sua influência sobre as Teses de abril, texto que por sua vez daria novo fôlego ao Manifesto Comunista. 'Lênin compreend ...

    Ano de publicação 2017.

  • 1917 O ano que abalou o mundo
    R$ 59,00

    No centenário da Revolução Russa Boitempo e Edições Sesc São Paulo lançam 1917 o ano que abalou o mundo Reunindo artigos sobre os diversos aspectos do período histórico obra é lançada durante seminário internacional no Sesc Pinheiros entre 26 e 29 de setembro. O novo lançamento da Boitempo e das Edições Sesc São Paulo 1917 o ano que abalou o mundo reflete sobre os aspectos culturais políticoeconômicos e filosóficos inaugurados na Revolução Russa de 1917. A obra é lançada durante o seminário internacional homônimo realizado no Sesc Pinheiros entre 26 e 29 de setembro que reúne mais de trinta conferencist ...

    Ano de publicação 2017.

  • Margem Esquerda 29 Dossiê: Lutas indígenas e socialismo
    R$ 33,00

    Em um ano de diversos retrocessos políticos, a Margem Esquerda se debruça sobre a questão da terra no Brasil, em dossiê organizado pela pesquisadora Silvia Adoue.  A expansão das cadeias extrativistas e as lutas e movimentos indígenas que se organizam por toda a América Latina são temas pulsantes nessa edição, assim como a ascensão global da direita, a precarização e perda de direitos da classe trabalhadora, o desmatamento e a degradação do meio ambiente.   Em diálogo com o dossiê, a seção de artigos apresenta “Monopólios, desnacionalização e violência: a questão agrária no ...

    Ano de publicação 2017.

  • Occupy movimentos de protesto que tomaram as ruas
    Livro Indisponível Avise-me quando chegar

    A memória coletiva marcará 2011 como o ano em que as pessoas tomaram as ruas de diversos países em uma onda de mobilizações e protestos sociais: um fenômeno que começou no norte da África, derrubando ditaduras na Tunísia, no Egito, na Líbia e no Iêmen; estendeu-se à Europa, com ocupações e greves na Espanha e Grécia e revolta nos subúrbios de Londres; eclodiu no Chile e ocupou Wall Street, nos EUA, alcançando no final do ano até mesmo a Rússia. Das praças ocupadas por acampamentos às marchas de protesto nas avenidas das principais metrópoles, emergiu uma consciência de solidariedade mútua que resultou em toda sorte de ...

    Ano de publicação 2012.