• Minhas compras
  • Entrar

Mudamos nossa loja virtual para melhor atendê-lo. Se você já é cliente, utilize a funcionalidade de "Esqueci minha senha" para atualizar seu acesso e fazer o login.

Minhas Compras

Não há produtos no carrinho.

  • Bernardo Kucinski
    Bernardo Kucinski autor

    Bernardo Kucinski (São Paulo, 1937) é um jornalista e cientista político brasileiro, colaborador do PT e professor da Universidade de São Paulo (USP).

triangulo
  • R$ 48,00

    O título parece uma provocação. Mas, longe disso, Brasil, país do passado? é uma reflexão coletiva sobre os destinos do Brasil, tendo como ponto de partida o clássico Brasil, país do futuro, escrito em 1941 por Stefan Zweig em seu exílio tropical. Os autores fazem aqui um inventário das principais ideias de Antonio Callado, Betinho, Darcy Ribeiro, João Antônio, Paulo Freire e Paulo Francis, seis intelectuais que tiveram em comum uma imensa militância teórica e prática contra a ditadura, mas que tomaram rumos os mais diversos na chamada abertura democrática. Escrito por brasileiros e europeus, expondo assim o confronto de olhares entre os de dentro e os de fora, este ...

    Ano de publicação 2000.

  • Bala perdida A violência policial no Brasil e os desafios para sua superação
    R$ 15,00

    A Boitempo Editorial, que completa 20 anos de atividade em 2015, publica em parceria com o portal Carta Maior a coletânea Bala perdida: a violência policial no Brasil e os desafios para sua superação, quarto volume da coleção Tinta Vermelha. Ao longo de 16 artigos, a obra incita o debate público sobre o tema e traz propostas para reverter o quadro. A coleção aborda perspectivas variadas sobre um tema atual e já conta com o sucesso de três publicações: Occupy (2012), Cidades rebeldes (2013) e Brasil em jogo (2014). Como acontece em todas as edições de Tinta Vermelha, autores cederam gratuitamente seus textos, o tradutor não cobrou pela versão do original para o po ...

    Ano de publicação 2015.

  • R$ 54,00

    Finalista do Prêmio São Paulo de Literatura de 2010, Ivone Benedetti lança pela Boitempo seu segundo romance, o arrebatador Cabo de guerra, que invoca fantasmas do passado militar brasileiro pela perspectiva incômoda de um homem sem convicções transformado em agente infiltrado. No final da década de 1960, um rapaz deixa o aconchego da casa materna na Bahia para tentar a sorte em São Paulo. Em meio à efervescência política da época, que não fazia parte de seus planos, ele flerta com a militância de esquerda, vai parar nos porões da ditadura e muda radicalmente de rumo, selando não apenas seu destino, mas o de muitos de seus ex-companheiros. Quarenta anos depois, ainda ...

    Ano de publicação 2016.