• Minhas compras
  • Entrar

Mudamos nossa loja virtual para melhor atendê-lo. Se você já é cliente, utilize a funcionalidade de "Esqueci minha senha" para atualizar seu acesso e fazer o login.

Minhas Compras

Não há produtos no carrinho.

  • István Mészáros
    István Mészáros autor

    István Mészáros nasceu em Budapeste, na Hungria, em 1930. Gradou-se em Filosofia na Universidade de Budapeste, onde foi assistente de György Lukács no Instituto da Estética. Deixou o país após o levante de outubro de 1956 e exilou-se na Itália, onde trabalhou na Universidade de Turim. Posteriormente, ministrou aulas nas universidades de Londres (Inglaterra), St. Andrews (Escócia) e Sussex (Inglaterra), além de na Universidade Nacional Autônoma do México e na Universidade de York (Canadá). Em 1977, retornou à Universidade de Sussex, onde recebeu, catornze anos depois, o título de Professor Emérito de Filosofia. Permaneceu nessa universidade até 1995, quando se afastou as atividades docentes - mesmo ano em que foi eleito membro da Academia Húngara de Ciências. É reconhecido como um dos principais intelectuais marxistas contemporâneos e recebeu, entre outras distinções, o Deutscher Memorial Prize, em 1970, por A teoria da alienação em Marx, o título de Pesquisador Emérito da Academia de Ciências Cubana, em 2006, e o Premio Libertador al Piensamiento Crítico, em 2008, concedido pelo Ministério da Cultura da Venezuela, por sua obra O desafio e o fardo do tempo histórico. Atualmente vive em Ramsgate, na Inglaterra. Sobre sua obra, a Boitempo publicou: Para além do capital (2002), O século XXI (2003), O poder da ideologia (2004), A educação para além do capital (2005), O desafio e o fardo do tempo histórico (2007), Filosofia, ideologia e ciência social (2008), A crise estrutural do capital (2009), Estrutura social e formas de consciência, v. I e II (2009 e 2011), Atualidade histórica da ofensiva socialista (2010), A obra de Sartre (2012), O conceito de dialética em Lukács (2013) e A montanha que devemos conquistar (2015).

  • 1
  • /
  • 3
triangulo
  • Margem Esquerda n. 2 Dossiê: Cuba e os rumos da revolução
    R$ 30,00

    Palco da única revolução socialista vitoriosa no Ocidente, Cuba continua sendo uma das referências centrais da esquerda em todo o mundo. Aqui, Margem Esquerda discute os rumos dessa revolução em um dossiê que traz artigos de István Mészáros, Jacob Gorender, Emir Sader, José Paulo Netto, Jesús Pastor e Ivana Jinkings.

    Em seu segundo número, a revista procura também responder a alguns desafios colocados àqueles que querem mudar o mundo. Bernardo Mançano Fernandes e Canrobert Costa Neto escrevem sobre reforma agrária; Maria Lygia Quartim de Moraes discorre acerca das relações entre feminismo e marxismo; Alex Callinicos comenta Pierre ...

    Ano de publicação 2003.

  • Margem Esquerda n. 3 Dossiê: 40 anos do Golpe de 64
    R$ 30,00

    Quarenta anos do golpe militar. Diante do revisionismo da história feitos por setores que apoiaram o golpe, Margem Esquerda traz um dôssie sobre a ditadura com textos de Jacob Gorender, Leandro Konder, Flávio Aguiar, Ruy Mauro Marini, Augusto Boal e Marcelo Ridenti.

    Entre os outros destaques deste número da revista, a entrevista com o crítico, professor e roteirista de cinema Jean-Claude Bernardet, sobre sua formação e a relação cinema e política; o discurso de Francisco de Oliveira sobre a conjuntura latino-americana na abertura da Conferência da Clacso, em Cuba; as homenagens a Edward Said, Otávio Ianni e Paul Swezzy; e artigos de Michael Löwi, José Luís Fior ...

    Ano de publicação 2004.

  • R$ 92,00

    O poder da ideologia é uma obra prima por conta própria, um presente esplêndido para os leitores, que encontram nele um manancial de informações, uma boa dose de antídoto e, acima de tudo, um vigor para resistir ao ambiente hostil da atualidade."
    Daniel Singer (Monthly Review)

    A Boitempo traz uma nova edição do clássico da teoria social contemporânea O poder da ideologia, de István Mészáros, um dos principais pensadores marxistas da atualidade. Com edição cuidadosa, revista e ampliada a partir da edição da editora Ensaio, de 1996, o volume traz uma introdução inédita, traduzida por Paulo Cesa ...

    Ano de publicação 2004.

  • R$ 32,00

    2ª EDIÇÃO AMPLIADA
    Inclui o apêndice: "Educação: o desenvolvimento contínuo da consciência socialista"

    Ano de publicação 2005.

  • R$ 77,00

    Fruto de uma pesquisa coletiva por diversos setores da economia brasileira, do canto erudito aos bancários, da indústria automobilística à economia informal, este livro traça um panorama do momento atual e do futuro do trabalho e do sindicalismo no Brasil.

    Ricardo Antunes e um grupo de pesquisadores e autores, como István Mészáros, Luciano Vasapollo, Márcio Pochmann e Giovanni Alves, estudam os impactos das mudanças na legislação; da nova divisão internacional e regional do trabalho e do capital, como o impacto dos produtos chineses e a ida de unidades fabris para o interior do país; e das mudanças tecnológicas recentes, como a adoção dos m&ea ...

    Ano de publicação 2006.

  • Margem Esquerda n. 8 Dossiê: Violência urbana
    R$ 30,00

    Nesta edição de Margem Esquerda, o dossiê temático, coordenado pelo filósofo Paulo Arantes, trata da violência urbana. Loïc Wacquant e Maria Orlanda Pinassi, entre outros autores, analisam as várias facetas do tema. Na periferia das grandes metrópoles, cresce a quantidade de crianças e jovens órfãos da urbanização, vítimas da violência e da marginalidade. Verdadeiros “excedentes” humanos, são alvos fáceis e permanentes do crime, que se torna parte estruturante da reprodução do capital.

    Os artigos mostram como a utopia do progresso e do bem-estar transformou-se em seu oposto: proliferam os espaços de inseguran ...

    Ano de publicação 2006.

  • Margem Esquerda n. 9 Dossiê: América Latina: continuísmo ou rupturas?
    R$ 30,00

    Nesta nona edição da revista Margem Esquerda, as novidades políticas da América Latina são o tema do dossiê organizado por Maria Orlanda Pinassi e Paulo Arantes. Um continente “entre a reforma e a revolução”, na expressão do intelectual português Miguel Urbano Rodrigues, que em seu artigo relata a crescente contestação ao segundo mandato de Álvaro Uribe, na Colômbia, empreendida por sindicatos, organizações camponesas e indígenas. O dossiê também traz, entre outros textos, o trabalho do jornalista mexicano Luis Hernández Navarro sobre a organização popular que se forja por redes de solidariedade informais, como ...

    Ano de publicação 2007.

  • O desafio e o fardo do tempo histórico o socialismo no século XXI
    R$ 86,00

    Em tempos de reflexão minimalista, István Mészáros é um pensador fundamental. Em seu livro O desafio e o fardo do tempo histórico, o filósofo húngaro destrincha o caráter imperativo e destrutivo das positivações atuais do capital e aprofunda a análise do significado histórico de sua crise estrutural à luz de manifestações cada vez mais irracionais e perigosas para o futuro da humanidade. É a partir da análise de como a “ordem estabelecida” do capital produz destruição – do tempo livre, da educação, das pessoas, da cultura, da natureza, da vida – que Mészáros reafirma a necessidade ...

    Ano de publicação 2007.

  • Filosofia, ideologia e ciência social ensaios de negação e afirmação
    R$ 54,00

    Sétimo livro do filósofo húngaro István Mészáros publicado pela Boitempo Editorial, Filosofia, ideologia e ciência social traz ensaios que são voltados para temas e problemáticas distintas como filosofia, análise literária e ciências sociais, explorados de maneira rica e complexa, a partir de seus contextos históricos e de uma perspectiva crítica.

    A preocupação fundamental de Mészáros nesta obra é o esclarecimento do poder da ideologia e de seu papel no processo dos ajustes estruturais. Segundo o autor, as condições de dominação estão estreitamente ligadas à intervenção de pod ...

    Ano de publicação 2008.

  • R$ 34,00

    O colapso do sistema financeiro não é a causa, mas sim a manifestação de um impasse na economia mundial. É desta forma, em oposição às linhas de interpretação hegemônicas, que István Mészáros analisa o atual período histórico em sua nova obra, A crise estrutural do capital. No livro, o filósofo desmonta uma série de ilusões associadas aos acontecimentos recentes e afirma que as raízes da crise, na verdade, encontram-se no atual estágio de desenvolvimento do capitalismo.

    Crise dos subprime, crise especulativa, crise bancária, crise financeira – os nomes são muitos para a imensa expansão da a ...

    Ano de publicação 2009.

  • Para além do capital rumo a uma teoria da transição
    R$ 126,00

    Obra de maior envergadura do filósofo húngaro István Mészáros, Para além do capital, fruto de duas décadas de trabalho intenso, é uma das mais aguçadas reflexões críticas sobre o capital em suas formas, engrenagens e mecanismos de funcionamento. Influenciada por Marx, Lukács e Rosa Luxemburgo, a obra de Mészáros é o desenho crítico e analítico mais ousado contra o capital e suas formas de controle social.

    Enquanto elaborava sua última obra, Ontologia do ser social, Lukács disse que gostaria de retomar o projeto de Marx e escrever O Capital de nossos dias, promovendo uma atualização da obra de Mar ...

    Ano de publicação 2002.

  • Estrutura social e formas de consciência a determinação social do método
    R$ 64,00

    Considerado um dos mais destacados pensadores marxistas da atualidade, o filósofo húngaro István Mészáros apresenta, em sua nova obra, uma análise do “poder coercitivo” que as determinações sociais exercem sobre o método científico das diferentes teorias do conhecimento, no período histórico de regência do capital.

    A partir de uma minuciosa investigação, Mészáros combate o mito da ciência enquanto empreendimento puramente teórico e neutro, desvinculado de qualquer relação com os interesses de classes, e mostra os limites impostos pelo modo de reprodução social à formulação te&oa ...

    Ano de publicação 2009.

  • 1
  • /
  • 3