• Armando Boito Jr.
    Armando Boito Jr. autor

    Professor Titular de Ciência Política da Unicamp onde trabalha em regime de dedicação exclusiva. Desenvolve pesquisa sobre as relações de classe no capitalismo neoliberal no Brasil e na América Latina. É editor da revista Crítica Marxista e um dos fundadores do Centro de Estudos Marxistas (Cemarx) do IFCH-Unicamp. Pesquisou o sindicalismo e a política brasileira e, mais recentemente, tem pesquisado também na área de teoria política e marxismo. Doutor em Sociologia pela USP e pós-doutor pela Fondation Nationale des Sciences Politiques (FNSP, Paris), Boito é graduado em Ciências Sociais pela Unicamp, mestre em Ciência Política pela mesma instituição e possui Diplôme d´Études Approfondies pela École des Hautes Études en Sciences Sociales (Paris). Atualmente é professor Titular Livre-Docente na Unicamp e Academic Visitor na University of London.

triangulo
  • Por que gritamos golpe? para entender o impeachment e a crise política no Brasil
    R$ 20,00

    A Boitempo lança em julho de 2016 a coletânea Por que gritamos Golpe? - Para entender o impeachment e a crise política no Brasil, pela coleção Tinta Vermelha.Somando-se ao debate público sobre a crise política no Brasil, a obra proporciona ao leitor diversas análises sobre a dinâmica do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, dentro de uma perspectiva multidisciplinar e de esquerda. Os textos que compõem a coletânea são inéditos e buscam desenhar uma genealogia da crise política, entender as ameaças que se colocam à democracia e aos direitos conquistados pela Constituição de 1988 e apontar caminhos de superação de nossos impasses p ...

    Ano de publicação 2016.

  • Cinco mil dias o Brasil na era do lulismo
    R$ 75,00

    Cinquenta e dois autores - entre acadêmicos, lideranças políticas e ativistas sociais - de relevância nacional e de variadas matizes políticas no campo progressista realizam uma minuciosa avaliação, setor por setor, dos 13 anos de governos lulistas, que abrangem o período entre 2003 e 2016. São enfocados, entre outros, temas como economia em suas múltiplas variáveis, desenvolvimento, direitos sociais, judiciário, infraestrutura, energia, educação, saúde, cultura, segurança pública, meio-ambiente, direitos da mulher, população LGBT, povos indígenas, questão racial, esportes, combate à pobreza, comunicações, polí ...

    Ano de publicação 2017.

  • Margem Esquerda 31 Dossiê: crise brasileira
    R$ 35,00

    Em meio a uma das mais graves crises da jovem democracia brasileira e às vésperas de uma eleição presidencial conturbada, o dossiê desta edição, organizado pelo sociólogo Antônio Carlos Mazzeo e pelo historiador Luiz Bernardo Pericás, traz uma análise do atual momento histórico nacional, sumariando questões candentes que compõem os elementos complexos de uma crise social de profunda intensidade. Em texto de sua autoria, Mazzeo apresenta as origens histórico-ontológicas da autocracia burguesa brasileira, que constituem a base material e política do Estado e do atual momento histórico nacional. O sociólogo Giovanni Alves expõe as condi&ccedi ...

    Ano de publicação 2018.

  • Além da fábrica trabalhadores, sindicatos e a nova questão social
    Livro Indisponível Avise-me quando chegar

    A questão social retornou ao centro das preocupações, tanto das sociedades contemporâneas em geral como dos trabalhadores em particular, figurando fortemente no ideário sindical. Os fenômenos sociais que temos presenciado nos obrigam a pensar novas categorias explicativas, o que inclui, portanto, discutir uma nova questão social. O trabalho, um dos eixos centrais de vertebração da ordem social moderna, ficou enfraquecido com a chamada crise do trabalho e a sociedade sofreu as consequências, por meio de problemas sociais diferenciados, no que já vem sendo designado de a nova era das desigualdades, marcada, entre outras, pela perda de institutos de proteção social, pelo crescimento da pobreza gl ...

    Ano de publicação 2003.

  • Livro Indisponível Avise-me quando chegar

    Em A crise do neoliberalismo, Gérard Duménil e Dominique Lévy, dois dos mais influentes pesquisadores sobre o neoliberalismo, recontam a história desse novo estágio do capitalismo: do colapso dos subprimes à dita 'Grande Contração'. Ao discutir a financeirização econômica, a reestruturação produtiva, as lutas de classes e as relações internacionais às portas de uma nova ordem global multipolar, os autores propõem uma reflexão fundamental à compreensão da história e dos rumos da economia. O livro traz uma análise da chamada 'Grande Contração' de 2007-2010 no contexto da globalização neol ...

    Ano de publicação 2013.