• Minhas compras
  • Entrar
  • Luiz Bernardo Pericás
    Luiz Bernardo Pericás autor

    Luiz Bernardo Pericás é formado em História pela George Washington University, doutor em História Econômica pela USP e pós-doutor em Ciência Política pela FLACSO (México), onde foi professor convidado, e pelo IEB/USP. Foi também Visiting Scholar na University of Texas at Austin e Visiting Fellow na Australian National University, em Camberra. Tem livros e artigos publicados em diversos países, como Argentina, Estados Unidos, Peru, Itália, Espanha, Argentina e Cuba. É autor de Mystery Train (São Paulo, Brasiliense, 2007) e do romance Cansaço, a longa estação (São Paulo, Boitempo, 2012; adaptado recentemente para o teatro), entre outros. Recebeu a menção honrosa do Prêmio Casa de las Américas em 2012 por seu livro Os cangaceiros: ensaio de interpretação histórica (São Paulo, Boitempo, 2010). Ganhador do Prêmio Ezequiel Martínez Estrada, da Casa de las Américas (2014), pelo livro Che Guevara y el debate económico en Cuba. É professor de História Contemporânea da Universidade de São Paulo.

triangulo
  • R$ 49,00

    Edward Said imprime uma visão universalista em suas análises sobre a questão palestina, inserindo-a no conjunto das grandes lutas pelo reconhecimento de todos os povos a afirmar sua identidade e ter sua expressão política. Em seus livros e artigos, denuncia o racismo ocidentalista, que tenta se legitimar como visão hegemônica do mundo, opõe-se corajosamente à criminalização da luta do povo palestino e de todos aqueles considerados fora dos padrões da chamada civilização ocidental e luta contra a desqualificação da intelectualidade crítica como forma de restrição ao debate acadêmico e político.Cultura e política apresenta um conjun ...

    Ano de publicação 2003.

  • Margem Esquerda 12 Dossiê: Resistências populares na cidade neoliberal
    R$ 33,00

    Em lugar das modernas e funcionais cidades prometidas pelo neoliberalismo, as megalópoles do Sul do mundo multiplicam favelas. São o retrato de uma terra arrasada, onde milhões de pessoas vivem em moradias precárias, cercadas por lixo, poluição e ruínas, apartadas do mundo formal. A especulação imobiliária expulsa os pobres das regiões centrais para as periferias, numa segregação urbana que reflete a incessante guerra social de nosso tempo. Na entrevista que concedeu à Margem Esquerda – coordenada pela professora Otilia Fiori Arantes, com a participação de Ermínia Maricato, Mariana Fix e Michael Löwy –, o historiador marxista Mike Davis exp&ot ...

    Ano de publicação 2008.

  • R$ 33,00

    Luiz Bernardo Pericás, historiador e autor do elogiado Os cangaceiros: ensaios de interpretação histórica (Boitempo, 2010), o qual recebeu menção honrosa do Prêmio 'Casa de Las Américas', de Cuba, retorna às livrarias com o romance Cansaço, a longa estação. Ambientado em um sertão imaginário, mágico e mitológico, em algum momento entre o final do século XIX e o começo do XX, o livro conta a história do único encontro entre Punaré e Baraúna, dois rapazes apaixonados pela mesma moça, Cicica. A partir daí, uma mudança radical ocorrerá na vida desses três personagens cansados do calor sufocan ...

    Ano de publicação 2012.

  • Margem Esquerda 20 Dossiê: 'Os donos da voz'
    R$ 33,00

    A revista semestral Margem Esquerda traz em seu vigésimo número entrevista exclusiva com um dos mais importantes intelectuais cubanos da atualidade, Fernando Martínez Heredia, diretor da prestigiosa revista Pensamento Crítico nos anos 1960. O homenageado desta edição é Oscar Niemeyer (1907-2012), que comparece com seu “Poema da curva” e desenhos, na capa e miolo da revista, além de ser tema de um texto do arquiteto Luis Recamán. Consagrada pela profundidade de suas análises e unidade editorial – conta com um conselho composto por nomes do calibre de István Mészáros Francisco de Oliveira, Michael Löwy, Slavoj Žižek, Leandro Konder e Emir Sader, entre outros &nd ...

    Ano de publicação 2013.

  • Intérpretes do Brasil clássicos, rebeldes e renegados
    R$ 77,00

    Clássicos, rebeldes e renegados' é o subtítulo de Intérpretes do Brasil, livro que os professores de História da USP Luiz Bernardo Pericás e Lincoln Secco organizaram para traçar um amplo panorama do pensamento crítico político-social brasileiro dos séculos XX e XXI. São ao todo 27 estudos e ensaios escritos por reconhecidos especialistas acadêmicos que se debruçaram sobre a vida e a obra de alguns dos principais intérpretes da história e da cultura no Brasil. 'Acreditamos que este livro é um aporte importante sobre vários intelectuais emblemáticos e suas teorias. Para isso, pudemos contar com a generosa colaboração de diversos estudio ...

    Ano de publicação 2014.

  • R$ 69,00

    Em seu novo livro, o escritor cubano Leonardo Padura repete a façanha do best-seller premiado O homem que amava os cachorros (2013, Boitempo) ao criar uma mistura de romance histórico e romance policial, resultado de anos de investigação sobre a perseguição aos judeus. O ponto de partida é um episódio real: a chegada ao porto de Havana do navio S.S. Saint Louis, em 1939, onde se escondiam mais de novecentos refugiados vindos da Alemanha. A embarcação passou vários dias à espera de uma autorização para o desembarque. No romance, o garoto Daniel Kaminsky e seu tio aguardavam nas docas, trazendo um pequeno quadro de Rembrandt que pertencia à família desde o século X ...

    Ano de publicação 2015.

  • R$ 73,00

    Resultado de extensa pesquisa documental, Caio Prado Júnior - uma biografia política, de Luiz Bernardo Pericás, ilumina a trajetória de um dos maiores intérpretes da realidade brasileira. Figura emblemática no desenvolvimento do marxismo nas Américas, Caio Prado Júnior se tornou conhecido tanto pela originalidade de seu pensamento quanto pela militância política, que o levou a uma intensa atuação na Aliança Nacional Libertadora (ANL) e no Partido Comunista do Brasil (PCB). Seu esforço para entender a condição periférica do país em relação a outras economias e sua preocupação constante com a elevação material, cultur ...

    Ano de publicação 2016.

  • Margem Esquerda 27 dossiê: Marxismo e questão racial
    R$ 33,00

    No dia 31 de agosto de 2016, o Senado brasileiro votou pela destituição da presidenta eleita Dilma Rousseff, consolidando o golpe jurídico-parlamentar-midiático que engendrou o maior retrocesso da democracia em nosso país desde a ditadura militar de 1964. No Brasil daquela época, o engodo foi denominado de “revolução”. Em 2016, novamente argumentam não se tratar de um golpe, já que todo o rito democrático teria sido seguido. Verdade é que a farsa do impeachment pôs fim ao pacto resultante da democratização brasileira feito há três décadas e consubstanciado na Constituição de 1988. Como resultado, junto com o governo usurpador vier ...

    Ano de publicação 2016.

  • Margem Esquerda 29 Dossiê: Lutas indígenas e socialismo
    R$ 33,00

    Em um ano de diversos retrocessos políticos, a Margem Esquerda se debruça sobre a questão da terra no Brasil, em dossiê organizado pela pesquisadora Silvia Adoue.  A expansão das cadeias extrativistas e as lutas e movimentos indígenas que se organizam por toda a América Latina são temas pulsantes nessa edição, assim como a ascensão global da direita, a precarização e perda de direitos da classe trabalhadora, o desmatamento e a degradação do meio ambiente.   Em diálogo com o dossiê, a seção de artigos apresenta “Monopólios, desnacionalização e violência: a questão agrária no ...

    Ano de publicação 2017.

  • R$ 67,00

    Vencedor do Prêmio Jabuti 2017 de melhor biografia, o historiador Luiz Bernardo Pericás lança uma nova edição, revista e ampliada, de Che Guevara e o debate econômico em Cuba. O livro analisa e interpreta o pensamento econômico guevariano, os debates surgidos em torno de suas ideias nos anos 1960, dentro e fora da ilha, e seu impacto nesse período crucial da história da Revolução Cubana. A obra, como enfatiza o autor, não é um esboço biográfico, tampouco uma narrativa linear sobre os primeiros anos da Revolução Cubana, e se destaca em meio à bibliografia existente, na qual Guevara costuma ser visto mais como guerrilheiro heroico do que como formulador de dire ...

    Ano de publicação 2018.

  • Margem Esquerda 31 Dossiê: crise brasileira
    R$ 33,00

    Em meio a uma das mais graves crises da jovem democracia brasileira e às vésperas de uma eleição presidencial conturbada, o dossiê desta edição, organizado pelo sociólogo Antônio Carlos Mazzeo e pelo historiador Luiz Bernardo Pericás, traz uma análise do atual momento histórico nacional, sumariando questões candentes que compõem os elementos complexos de uma crise social de profunda intensidade. Em texto de sua autoria, Mazzeo apresenta as origens histórico-ontológicas da autocracia burguesa brasileira, que constituem a base material e política do Estado e do atual momento histórico nacional. O sociólogo Giovanni Alves expõe as condi&ccedi ...

    Ano de publicação 2018.

  • R$ 85,00

    Em Caminhos da revolução brasileira, o historiador Luiz Bernardo Pericás reúne 19 artigos clássicos em que militantes e intelectuais teorizam sobre o tema da revolução brasileira. Elaboradas entre a República Oligárquica dos anos 1920 e a transição da ditadura militar para a redemocratização nos anos 1980, essas contribuições trazem diferentes perspectivas sobre como, a partir da formação social brasileira, podemos pensar em caminhos para uma transformação estrutural. Carlos Marighella, Astrojildo Pereira, Caio Prado Júnior, Luiz Carlos Prestes, Ana Montenegro e Florestan Fernandes são alguns dos nomes que compõem este retrato d ...

    Ano de publicação 2019.

  • Margem Esquerda 34 Dossiê: crise, neoliberalismo e insurreições populares
    R$ 33,00

    Em meio a um cenário global marcado pela sobreposição de crises políticas, econômicas e sanitárias, a próxima edição da Margem Esquerda se propõe a analisar os impasses e as potencialidades da atual encruzilhada a partir dos motins e insurreições que irrompem no horizonte social. É esse eixo que articula os ensaios de fôlego de Anselm Jappe, David Harvey, Michael Löwy, Tithi Bhattacharya, Carlos Eduardo Martins, Noam Chomsky, Rejane Carolina Hoeveler, Maria Beatriz Oliveira da Silva e Thomaz Delgado. O dossiê de capa, “Crise, neoliberalismo e insurreições populares”, coordenado por Luiz Felipe Osório, é costurado por um poderoso ensaio ...

    Ano de publicação 2020.

  • História e desenvolvimento a contribuição da historiografia para a teoria e prática do desenvolvimento brasileiro
    R$ 36,00

    História e desenvolvimento inaugura uma série de publicações do historiador marxista Caio Prado Júnior que a Boitempo publicará ao longo dos próximos anos, sob coordenação de Luiz Bernardo Pericás. Caio Prado escreveu esse texto em formato de tese em 1968, com o objetivo de concorrer à cátedra de história da Universidade de São Paulo e incentivado por Sérgio Buarque de Holanda. Censurado pelo AI-5, o concurso foi cancelado, e a obra se viu publicada apenas quatro anos depois.   Com uma maestria que poucos detém, Caio Prado navega com facilidade pelos temas da economia política, entrelaçando-os à história, e contesta, nesta obra, a ...

    Ano de publicação 2021.

  • Livro Indisponível Avise-me quando chegar

    Seleção de textos - todos inéditos em português - do jornalista e escritor americano, autor de Dez dias que abalaram o mundo. Edição comemorativa dos oitenta anos de morte do escritor. Eu vi um novo mundo nascer é uma antologia de textos que falam da juventude do autor, da guerra, das greves operárias e da situação política nos Estados Unidos, do México de Pancho Villa, da Rússia revolucionária. Exemplos de alguns de seus melhores artigos foram redigidos para as revistas The Masses, Metropolitan, Seven arts e Liberator.Belíssimamente escrito, carregado de emoção e de fina ironia - mas com o olho crítico do autor fixo na dura realidade vivida no iníci ...

    Ano de publicação 2001.

  • Do sonho às coisas retratos subversivos
    Livro Indisponível Avise-me quando chegar

    Em uma curta e intensa vida, o jornalista, teórico e dirigente revolucionário peruano José Carlos Mariátegui (1894-1930) uniu pensamento e ação, arte e política, jornalismo e militância, construindo uma obra que fez dele o mais original dos pensadores marxistas latino-americanos.Empenhado em trazer as ideias de Marx para a realidade do subcontinente, Mariátegui abriu caminhos para uma reflexão própria do marxismo, sempre lutando pelo papel dos povos e culturas indígenas na luta de classes e pela transformação social. Sua obra teórica - e sua visão sobre a formação social e étnica da indo-américa - influenciou desde a revolução cu ...

    Ano de publicação 2005.

  • Às portas da revolução escritos de Lenin de 1917
    Livro Indisponível Avise-me quando chegar

    Vladimir Ilianov Lenin, numa hora dessas? Lenin, quando a revolução - dizem - é coisa do passado? Lenin, quando o socialismo - dizem - acabou?Slavoj Žižek nos surpreende uma vez mais, rompendo a 'solidão de Lenin', que havia sido responsabilizado por tudo o que passou depois na URSS, desqualificado como líder e teórico do totalitarismo, reduzido à solidão. Prematuramente, segundo o pensador esloveno.Žižek se contrapõe ao consenso liberal - tão presente dentro da própria esquerda -, para resgatar o Lenin estrategista, que vai desde a oposição pacifista à guerra interimperialista de 1914 até o dirigente da virada revolucionária de 1917 - 'o Lênin do ...

    Ano de publicação 2005.

  • Livro Indisponível Avise-me quando chegar

    Passageiro clandestino em trens de carga, vagabundo em busca de comida, príncipe dos piratas de ostras e contrabandista em uma penitenciária. Em A Estrada, Jack London narra as aventuras vividas em sua juventude, no final do século XIX, com o estilo seco, mordaz e contundente que influenciaria, anos mais tarde, John Dos Passos, Ernest Hemingway e os autores da Geração Beatnik. Publicado originalmente em 1907, A Estrada retrata os Estados Unidos devastados pela crise de 1894, assolados pelo desemprego e habitados por hordas de famintos. Este período, conhecido como a primeira Grande Depressão, deixou um sexto dos trabalhadores norte-americanos sem ocupação. Uma marcha, organizada pelo 'General Coxey', reunia 2 ...

    Ano de publicação 2008.

  • Margem Esquerda 14 Dossiê: imperialismo, ecologia e crise estrutural
    Livro Indisponível Avise-me quando chegar

    A crise ecológica manifesta uma contradição fundamental do capitalismo: entre o sistema produtivo e as condições de produção. Desde os primórdios da acumulação primitiva do capital, a conquista de mais e mais lucro se dá com a destruição de trabalhadores e da natureza. Contraditoriamente, o capitalismo destrói sua base, minando a própria capacidade de reprodução. A sorte das classes trabalhadoras e a do meio ambiente estão diretamente vinculadas. A compreensão crítica do vínculo entre luta de classes e ecologia se torna tema indispensável ao pensamento marxista. Organizado por Carla Ferreira e Mathias Luce, o dossiê des ...

    Ano de publicação 2010.

  • Os cangaceiros ensaio de interpretação histórica
    Livro Indisponível Avise-me quando chegar

    O fenômeno do cangaço 'independente', que começou na segunda metade do século XIX e durou até cerca de 1940, tendo sido extensamente estudado por diversos autores. No entanto, boa parte destas obras é de caráter basicamente narrativo e por vezes, escrita em linguagem quase literária. O historiador Luiz Bernardo Pericás foi além da constatação desta lacuna bibliográfica. O resultado desse trabalho é agora publicado pela Boitempo no livro Os cangaceiros - ensaio de interpretação histórica, no qual analisa as bases históricas e a atuação dos grupos do cangaço, como aqueles chefiados por Antonio Silvino, Sinhô Pereira, Corisco ...

    Ano de publicação 2010.

  • Livro Indisponível Avise-me quando chegar

    No ano do centenário da Revolução Mexicana de 1910, a Boitempo Editorial reedita, com nova tradução, o depoimento mais importante sobre este momento decisivo da história latino-americana. Publicado em 1914, México insurgente foi o primeiro livro do jornalista estadunidense John Reed que, a partir daí, ganharia notoriedade como o mais importante correspondente de guerra daquele país.Então com 26 anos, Reed passou quatro meses no México a serviço de um jornal nova-iorquino, acompanhando de perto a derrubada do ditador Porfirio Días e as rebeliões camponesas que irromperam depois do assassinato do presidente Madero, que tomariam proporções de uma guerra civil. Como aponta ...

    Ano de publicação 2010.

  • Margem Esquerda 15 Dossiê: Teorias do estado na America latina hoje
    Livro Indisponível Avise-me quando chegar

    O papel transformador do Estado ressurge nas perspectivas de transformação social com experimentos institucionais democráticos na América Latina. Desenvolvimento, democracia e bem-estar social convivem, sob tensão, nas propostas políticas de países como Bolívia, Brasil e Equador. Na tradição marxista, as experiências latino-americanas viram as páginas do Estado mínimo neoliberal e do socialismo de Estado soviético. A Margem Esquerda se propõe a discutir as possibilidades e os dilemas de transformação relacionados ao novo tipo de Estado da América Latina. O desenvolvimento criativo é irregular no continente. O dossiê deste número, so ...

    Ano de publicação 2010.