• Minhas compras
  • Entrar
  • Maguma
    Maguma autor

    Maguma é o pseudônimo do artista e ilustrador espanhol Marcos Guardiola Martín, que vive em Madri e trabalha para diversos periódicos, editoras e marcas internacionais. Arquiteto de formação, Maguma começou sua carreira de ilustrador colaborando para o jornal El País.

    Depois disso, surgiram oportunidades em diversas empresas, como Courrier International, Forbes, Inside Housing, Reader’s Digest, El malpensante, El Español, Yorokobu e Panenka, incluindo casas editoriais como Amanuta e Tara Books.

    Em 2015, graças à Acción Cultural Española, pôde viajar para a Índia a fim de desenvolver o projeto de residência artística que deu origem ao livro O Deus Dinheiro. No ano seguinte, recebeu o prêmio internacional LatinAmerican Ilustration 5, promovido pela American Illustration..

triangulo
  • R$ 75,00

    Em O deus dinheiro, o artista espanhol Maguma cria um mundo surreal alimentado pelo desejo insaciável do consumismo, baseado no conto bíblico da Queda e em extratos dos Manuscritos econômico-filosóficos, escrito por Karl Marx em 1844. À época, Marx era um jovem contestador e crítico de um ainda emergente mundo de ganância e consumo desenfreado.   Nesta impactante e feroz narrativa visual sobre o mundo em que vivemos, Maguma recria esse histórico desabafo contra o poder hipnotizante do dinheiro no contexto dos desdobramentos contemporâneos do capitalismo, em que a disseminação da avareza em escala global está nos conduzindo à extinção dos bens comuns. &nb ...

    Ano de publicação 2018.

  • Livro Indisponível Avise-me quando chegar

      Quarto lançamento da coleção Pandemia Capital, A arte da quarentena para principiantes, do psicanalista Christian Dunker tematiza diferentes aspectos da vida dos brasileiros sob a pandemia de covid-19. Da política bolsonarista aos transtornos psicológicos deflagrados pela “peste”, da cobertura de saúde pública à defesa da psicanálise como abordagem clínica, o autor destrincha, com olhar arguto, as angústias e os conflitos que afloram no confinamento. Mas é a vida cotidiana o fio comum dos artigos reunidos. Trata-se de um manual de sobrevivência que, ao nomear o sentido antropológico das modificações trazidas pelo vírus, nos incentiva a dar se ...

  • Livro Indisponível Avise-me quando chegar

    Em um texto tocante, que faz analogia entre o nascimento e um renascimento pós-pandemia, a deputada federal Talíria Petrone (PSOL-RJ) se dirige nesse livro à filha, que chega em meio aos duros tempos que estamos vivendo.   Pensando em qual mundo será oferecido à pequena Moana Mayalú, a autora reflete com delicadeza sobre questões de gênero, maternidade e sobre o impacto da pandemia na vida das mulheres negras e de periferia. Tudo isso sem perder o tom íntimo e afetuoso de quem escreve uma carta a esse ser tão amado e desejado: a sua bebê. E sem deixar de se questionar sobre onde estará a humanidade quando ela nascer.   “Essa pandemia deixará dores antigas muito mai ...

  • Livro Indisponível Avise-me quando chegar

    Primeiro volume da coleção Pandemia Capital, Crise e pandemia, do jurista Alysson Leandro Mascaro, é um ensaio inédito escrito durante a quarentena e lançado exclusivamente em e-book, que relaciona o novo coronavírus à falência do sistema capitalista. Ao longo do texto, o autor argumenta que a crise vai além do neoliberalismo, tocando os fundamentos do modo de produção capitalista. Dividido em duas partes, o texto se inicia com uma extensa crítica ao sistema atual e suas contradições, com especial ênfase ao agudo neoliberalismo e conservadorismo do atual governo brasileiro. Na segunda parte, intitulada A luta, Mascaro aponta para possíveis formas de reestruturaç&a ...

    Ano de publicação 2021.

  • Livro Indisponível Avise-me quando chegar

    Neste curto e inflamado ensaio, o economista Pierre Salama aponta, apoiando-se em pesquisas e dados, alguns caminhos para entendermos qual é a força dos evangélicos neopentecostais no Brasil hoje. "Quem são os evangélicos? A quais categorias sociais eles pertencem? Qual o nível de escolaridade deles? Quais valores mais compartilham? São sensíveis ao discurso de retomada do trabalho, independentemente da evolução da pandemia?", questiona o autor. Para Salama, é imprescindível avaliar a ascensão do neopentecostalismo brasileiro sem tirar do horizonte fatores como a crise econômica, social e política acentuada pela pandemia de covid-19. O economista traz respostas &agrav ...