• Minhas compras
  • Entrar
  • Luiz Bernardo Pericás
    Luiz Bernardo Pericás autor

    Luiz Bernardo Pericás é formado em História pela George Washington University, doutor em História Econômica pela USP e pós-doutor em Ciência Política pela FLACSO (México), onde foi professor convidado, e pelo IEB/USP. Foi também Visiting Scholar na University of Texas at Austin e Visiting Fellow na Australian National University, em Camberra. Tem livros e artigos publicados em diversos países, como Argentina, Estados Unidos, Peru, Itália, Espanha, Argentina e Cuba. É autor de Mystery Train (São Paulo, Brasiliense, 2007) e do romance Cansaço, a longa estação (São Paulo, Boitempo, 2012; adaptado recentemente para o teatro), entre outros. Recebeu a menção honrosa do Prêmio Casa de las Américas em 2012 por seu livro Os cangaceiros: ensaio de interpretação histórica (São Paulo, Boitempo, 2010). Ganhador do Prêmio Ezequiel Martínez Estrada, da Casa de las Américas (2014), pelo livro Che Guevara y el debate económico en Cuba. É professor de História Contemporânea da Universidade de São Paulo.

  • 2
  • /
  • 2
triangulo
  • Margem Esquerda n°26 Dossiê: Imigração e Xenofobia
    R$ 30,00

    Esta edição de Margem Esquerda entra em gráfica no dia em que a democracia brasileira sofre um duro ataque: com a admissão pelo Senado do “processo de impeachment”, a presidenta eleita Dilma Rousseff é afastada do poder, num golpe orquestrado em conluio do Judiciário com os setores mais atrasados do Parlamento, do oligopólio midiático e do grande capital. Após meses de uma tragédia anunciada, tem início um governo ilegítimo que põe fim à política de Estado de direitos, num temerário retrocesso, encabeçado pelo vice Michel Temer, pelo presidente cassado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, e pelo partido derrotado nas &u ...

    Ano de publicação 2016.

  • Margem Esquerda n°27 Dossiê: Marxismo e Questão Racial
    R$ 30,00

    No dia 31 de agosto de 2016, o Senado brasileiro votou pela destituição da presidenta eleita Dilma Rousseff, consolidando o golpe jurídico-parlamentar-midiático que engendrou o maior retrocesso da democracia em nosso país desde a ditadura militar de 1964. No Brasil daquela época, o engodo foi denominado de “revolução”. Em 2016, novamente argumentam não se tratar de um golpe, já que todo o rito democrático teria sido seguido. Verdade é que a farsa do impeachment pôs fim ao pacto resultante da democratização brasileira feito há três décadas e consubstanciado na Constituição de 1988. Como resultado, junto com o governo usurpador vier ...

    Ano de publicação 2016.

  • Margem Esquerda n°28 Dossiê: Feminismo, marxismo e a Revolução Russa
    R$ 30,00

    Margem Esquerda dedica-se, neste número, a acompanhar o percurso da maior tentativa de transformação social já empreendida na história da humanidade: a Revolução  Russa de outubro de 1917. Muito já se escreveu sobre esse excepcional evento, e o balanço de seus erros e acertos está longe de ser conclusivo. Agora, quase três décadas após o fim da União Soviética socialista, talvez seja possível ter um olhar mais objetivo sobre o tema. Realizada num país economicamente atrasado, em meio a um conflito de largas proporções – a Primeira Guerra Mundial – e num momento em que o capitalismo monopolista  assumia vigor inusitado, a Revo ...

    Ano de publicação 2017.

  • Margem Esquerda n°29 Dossiê: Lutas indígenas e socialismo
    R$ 30,00

    Em um ano de diversos retrocessos políticos, a Margem Esquerda se debruça sobre a questão da terra no Brasil, em dossiê organizado pela pesquisadora Silvia Adoue.  A expansão das cadeias extrativistas e as lutas e movimentos indígenas que se organizam por toda a América Latina são temas pulsantes nessa edição, assim como a ascensão global da direita, a precarização e perda de direitos da classe trabalhadora, o desmatamento e a degradação do meio ambiente.   Em diálogo com o dossiê, a seção de artigos apresenta “Monopólios, desnacionalização e violência: a questão agrária no ...

    Ano de publicação 2017.

  • R$ 59,00

      Vencedor do Prêmio Jabuti 2017 de melhor biografia, o historiador Luiz Bernardo Pericás lança uma nova edição, revista e ampliada, de Che Guevara e o debate econômico em Cuba. O livro analisa e interpreta o pensamento econômico guevariano, os debates surgidos em torno de suas ideias nos anos 1960, dentro e fora da ilha, e seu impacto nesse período crucial da história da Revolução Cubana.  A obra, como enfatiza o autor, não é um esboço biográfico, tampouco uma narrativa linear sobre os primeiros anos da Revolução Cubana, e se destaca em meio à bibliografia existente, na qual Guevara costuma ser visto mais como guerrilheiro heroico do que como ...

  • Margem Esquerda n°31 Dossiê: crise brasileira
    R$ 21,00

    [Clique aqui para assinar a Margem e liberar 30% de desconto em todo site da Boitempo!] Em meio a uma das mais graves crises da jovem democracia brasileira e às vésperas de uma eleição presidencial conturbada, o dossiê desta edição, organizado pelo sociólogo Antônio Carlos Mazzeo e pelo historiador Luiz Bernardo Pericás, traz uma análise do atual momento histórico nacional, sumariando questões candentes que compõem os elementos complexos de uma crise social de profunda intensidade. Em texto de sua autoria, Mazzeo apresenta as origens histórico-ontológicas da autocracia burguesa brasileira, que constituem a base material e política do Estado e do atual momen ...

    Ano de publicação 2018.

  • R$ 79,00

    Em Caminhos da revolução brasileira, o historiador Luiz Bernardo Pericás reúne 19 artigos clássicos em que militantes e intelectuais teorizam sobre o tema da revolução brasileira. Elaboradas entre a República Oligárquica dos anos 1920 e a transição da ditadura militar para a redemocratização nos anos 1980, essas contribuições trazem diferentes perspectivas sobre como, a partir da formação social brasileira, podemos pensar em caminhos para uma transformação estrutural.   Carlos Marighella, Astrojildo Pereira, Caio Prado Júnior, Luiz Carlos Prestes, Ana Montenegro e Florestan Fernandes são alguns dos nomes que compõem est ...

  • R$ 38,00

    Seleção de textos – todos inéditos em português – do jornalista e escritor americano, autor de Dez dias que abalaram o mundo. Edição comemorativa dos oitenta anos de morte do escritor. Eu vi um novo mundo nascer é uma antologia de textos que falam da juventude do autor, da guerra, das greves operárias e da situação política nos Estados Unidos, do México de Pancho Villa, da Rússia revolucionária. Exemplos de alguns de seus melhores artigos foram redigidos para as revistas The Masses, Metropolitan, Seven arts e Liberator. Belíssimamente escrito, carregado de emoção e de fina ironia – mas com o olho crítico do ...

    Ano de publicação 2001.

  • Do sonho às coisas retratos subversivos
    R$ 42,00

    Em uma curta e intensa vida, o jornalista, teórico e dirigente revolucionário peruano José Carlos Mariátegui (1894-1930) uniu pensamento e ação, arte e política, jornalismo e militância, construindo uma obra que fez dele o mais original dos pensadores marxistas latino-americanos. Empenhado em trazer as ideias de Marx para a realidade do subcontinente, Mariátegui abriu caminhos para uma reflexão própria do marxismo, sempre lutando pelo papel dos povos e culturas indígenas na luta de classes e pela transformação social. Sua obra teórica – e sua visão sobre a formação social e étnica da indo-américa – influenciou desde a revolu&cce ...

    Ano de publicação 2005.

  • Às portas da revolução escritos de Lenin de 1917
    R$ 61,00

    Vladimir Ilianov Lenin, numa hora dessas? Lenin, quando a revolução – dizem – é coisa do passado? Lenin, quando o socialismo – dizem – acabou? Slavoj Žižek nos surpreende uma vez mais, rompendo a “solidão de Lenin”, que havia sido responsabilizado por tudo o que passou depois na URSS, desqualificado como líder e teórico do totalitarismo, reduzido à solidão. Prematuramente, segundo o pensador esloveno. Žižek se contrapõe ao consenso liberal – tão presente dentro da própria esquerda –, para resgatar o Lenin estrategista, que vai desde a oposição pacifista à guerra interimperialista de 1914 até o dirigente da virada revolu ...

    Ano de publicação 2005.

  • Os cangaceiros ensaio de interpretação histórica
    R$ 59,00

    O fenômeno do cangaço “independente”, que começou na segunda metade do século XIX e durou até cerca de 1940, tendo sido extensamente estudado por diversos autores. No entanto, boa parte destas obras é de caráter basicamente narrativo e por vezes, escrita em linguagem quase literária. O historiador Luiz Bernardo Pericás foi além da constatação desta lacuna bibliográfica. O resultado desse trabalho é agora publicado pela Boitempo no livro Os cangaceiros – ensaio de interpretação histórica, no qual analisa as bases históricas e a atuação dos grupos do cangaço, como aqueles chefiados por Antonio Silvino, Sinhô Pereir ...

    Ano de publicação 2010.

  • R$ 28,00

    O papel transformador do Estado ressurge nas perspectivas de transformação social com experimentos institucionais democráticos na América Latina. Desenvolvimento, democracia e bem-estar social convivem, sob tensão, nas propostas políticas de países como Bolívia, Brasil e Equador. Na tradição marxista, as experiências latino-americanas viram as páginas do Estado mínimo neoliberal e do socialismo de Estado soviético. A Margem Esquerda se propõe a discutir as possibilidades e os dilemas de transformação relacionados ao novo tipo de Estado da América Latina. O desenvolvimento criativo é irregular no continente. O dossiê deste número, sobr ...

    Ano de publicação 2010.

  • 2
  • /
  • 2