• Minhas compras
  • Entrar
  • Slavoj Žižek
    Slavoj Žižek autor

    Slavoj Žižek nasceu em 1949 na cidade de Liubliana, Eslovênia. É filósofo, psicanalista e um dos principais teóricos contemporâneos. Transita por diversas áreas do conhecimento e, sob influência principalmente de Karl Marx e Jacques Lacan, efetua uma inovadora crítica cultural e política da pós-modernidade. É professor da European Graduate School e do Instituto de Sociologia da Universidade de Liubliana.

  • 2
  • /
  • 2
triangulo
  • Violência seis reflexões laterais
    R$ 49,00

    O fenômeno moderno da violência, entre as explosões contraditórias das ruas e a opressão silenciosa de nosso sistema político e econômico. O desenvolvimento do capitalismo e da própria civilização causa mais violência do que é capaz de prevenir? Num cenário de manifestações de rua cada vez mais sangrentas, a Boitempo publica o explosivo Violência, de Slavoj Žižek.   Neste apaixonante apelo à consciência, as sociedades em que vivemos são viradas de cabeça para baixo, em uma análise que articula conhecimentos dos múltiplos campos da história, da psicanálise, da filosofia, da sociologia e das artes, dissecando ...

    Ano de publicação 2014.

  • O absoluto frágil ou Por que vale a pena lutar pelo legado cristão?
    R$ 49,00

    O absoluto frágil, do filósofo esloveno Slavoj Žižek, mostra como o cristianismo e o marxismo podem estar lado a lado na luta contra o fundamentalismo e defende que o legado cristão teria um núcleo subversivo essencial para a constituição de uma política de emancipação universal. O filósofo traz o materialismo à luz dos dias atuais, sem perder de vista "a história espectral que assombra o espaço da tradição religiosa judaica" e a importância da filosofia de Hegel para uma análise do capitalismo contemporâneo. Um ensaio ousado, que fez com que Terry Eagleton chamasse seu autor de "um ativista intelectual frenético, que sempre pare ...

    Ano de publicação 2015.

  • O sujeito incômodo o centro ausente da ontologia política
    R$ 89,00

    Um espectro ronda a comunidade acadêmica ocidental, o espectro do sujeito cartesiano. Desconstrucionistas e habermasianos, cognitivistas e heideggerianos, feministas e obscurantistas (pós-)marxistas convergem em sua hostilidade contra ele. Seguramente uma das principais obras do filósofo esloveno Slavoj Žižek, O sujeito incômodo identifica o denominador comum de todas essas diferentes tendências do pensamento contemporâneo e lança a provocação: por trás do cogito ergo sum [penso, logo existo], o próprio sujeito cartesiano guarda o grau zero radical da política emancipatória, um núcleo subversivo capaz de fornecer um ponto de apoio indispensável para um novo projeto de esquerda. ...

    Ano de publicação 2016.

  • O Estado e a revolução doutrina do marxismo sobre o Estado e as tarefas do proletariado na Revolução
    R$ 47,00

    Escrito entre agosto e setembro de 1917, em meio às perseguições do governo provisório encabeçado por Aleksandr Keriénski, este livro é o mais relevante estudo sobre o caráter do Estado desde as obras de Karl Marx e Friedrich Engels. Para concluí-lo, Lênin desbravou página a página os escritos sobre o Estado dos fundadores do materialismo dialético, notadamente A origem da família, da propriedade privada e do Estado, de Engels, e A guerra civil na França, de Marx.   Sua elaboração remonta a polêmicas no seio do partido bolchevique, em 1916, que motivaram o dirigente a confeccionar o caderno conhecido como O marxismo sobre o Estado (o "Caderno ...

    Ano de publicação 2017.

  • Lacrimae Rerum Ensaios sobre cinema moderno
    R$ 57,00

    Lacrimae rerum, uma das obras mais aclamadas de Slavoj Žižek, ganha nova edição totalmente revista e ampliada pela Boitempo. A coletânea de ensaios, originalmente publicada em português em 2009, traz seis novos textos e análises originais sobre o cinema contemporâneo. Viral nas redes sociais e famoso por suas declarações polêmicas, o filósofo esloveno consegue manter-se sempre relevante no cenário intelectual ao abordar conceitos filosóficos pelo viés da psicanálise e da cultura pop. Žižek propõe um estudo aprofundado sobre as motivações de diretores renomados internacionalmente, como Krzysztof Kieślowski, Alfred Hitchcock, Andrei Tarkovski e David Lynch. Nesta ...

    Ano de publicação 2018.

  • R$ 49,00

    Terceiro volume da coleção Arsenal Lênin, Democracia e luta de classes apresenta uma seleção inédita de sete textos escritos por Vladímir Ilitch Lênin entre 1905 e 1919, cujo enfoque é a relação primordial entre o escopo das classes na sociedade e o conceito de democracia - elucidada, em síntese, na defesa da ditadura do proletariado.   Nesse conjunto de textos, Lênin demonstra que é impossível dissociar a classe que está no poder do tipo de poder que ela exerce. Numa retomada dos princípios marxistas, o líder bolchevique lembra que a luta de classes deve conduzir, necessariamente, à ditadura do proletariado; na fase de transiçã ...

    Ano de publicação 2019.

  • Pandemia COVID-19 e a reinvenção do comunismo
    R$ 39,00

    Uma pandemia global assola o planeta. Com a brusca mudança na rotina de bilhões de pessoas, vivemos em um momento em que o maior ato de responsabilidade é se manter distante daqueles que amamos. Nesta obra escrita em plena quarentena, o filósofo esloveno Slavoj Žižek mergulha de cabeça no espírito de nossa época. Ao longo de treze ensaios de escrita rápida, afiada e bem-humorada, são destrinchados diferentes aspectos do surto provocado pelo novo coronavírus: filosóficos, psicanalíticos, políticos, sociais, econômicos, ecológicos e ideológicos. Quando governos austeros, reconhecidos por cortes implacáveis nos gastos públicos, decidem subitamente gerar t ...

  • Às portas da revolução escritos de Lenin de 1917
    Livro Indisponível Avise-me quando chegar

    Vladimir Ilianov Lenin, numa hora dessas? Lenin, quando a revolução - dizem - é coisa do passado? Lenin, quando o socialismo - dizem - acabou?Slavoj Žižek nos surpreende uma vez mais, rompendo a 'solidão de Lenin', que havia sido responsabilizado por tudo o que passou depois na URSS, desqualificado como líder e teórico do totalitarismo, reduzido à solidão. Prematuramente, segundo o pensador esloveno.Žižek se contrapõe ao consenso liberal - tão presente dentro da própria esquerda -, para resgatar o Lenin estrategista, que vai desde a oposição pacifista à guerra interimperialista de 1914 até o dirigente da virada revolucionária de 1917 - 'o Lênin do ...

    Ano de publicação 2005.

  • Margem Esquerda 14 Dossiê: imperialismo, ecologia e crise estrutural
    Livro Indisponível Avise-me quando chegar

    A crise ecológica manifesta uma contradição fundamental do capitalismo: entre o sistema produtivo e as condições de produção. Desde os primórdios da acumulação primitiva do capital, a conquista de mais e mais lucro se dá com a destruição de trabalhadores e da natureza. Contraditoriamente, o capitalismo destrói sua base, minando a própria capacidade de reprodução. A sorte das classes trabalhadoras e a do meio ambiente estão diretamente vinculadas. A compreensão crítica do vínculo entre luta de classes e ecologia se torna tema indispensável ao pensamento marxista. Organizado por Carla Ferreira e Mathias Luce, o dossiê des ...

    Ano de publicação 2010.

  • Occupy movimentos de protesto que tomaram as ruas
    Livro Indisponível Avise-me quando chegar

    A memória coletiva marcará 2011 como o ano em que as pessoas tomaram as ruas de diversos países em uma onda de mobilizações e protestos sociais: um fenômeno que começou no norte da África, derrubando ditaduras na Tunísia, no Egito, na Líbia e no Iêmen; estendeu-se à Europa, com ocupações e greves na Espanha e Grécia e revolta nos subúrbios de Londres; eclodiu no Chile e ocupou Wall Street, nos EUA, alcançando no final do ano até mesmo a Rússia. Das praças ocupadas por acampamentos às marchas de protesto nas avenidas das principais metrópoles, emergiu uma consciência de solidariedade mútua que resultou em toda sorte de ...

    Ano de publicação 2012.

  • Menos que nada Hegel e a sombra do materialismo dialético
    Livro Indisponível Avise-me quando chegar

    Nos últimos dois séculos, a filosofia ocidental se desenvolveu à sombra de G. W. F. Hegel, com cada nova geração tentando escapar de sua influência, em vão. Obra-prima de Slavoj Žižek, um dos filósofos mais ambiciosos da atualidade, Menos que nada retoma o legado hegeliano e apresenta um desenvolvimento sistemático de sua filosofia. O idealismo absoluto de Hegel tornou-se uma espécie de bicho-papão, obscurecendo o fato de ele ser o filósofo dominante da histórica transição à modernidade - período com o qual nosso tempo guarda espantosas semelhanças. Hoje, à medida em que o capitalismo global se autodestrói, iniciamos uma nova transiç& ...

    Ano de publicação 2013.

  • Pandemia COVID-19 e a reinvenção do comunismo
    R$ 15,00

    Uma pandemia global assola o planeta. Com a brusca mudança na rotina de bilhões de pessoas, vivemos em um momento em que o maior ato de responsabilidade é se manter distante daqueles que amamos. Nesta obra escrita em plena quarentena, o filósofo esloveno Slavoj Žižek mergulha de cabeça no espírito de nossa época. Ao longo de treze ensaios de escrita rápida, afiada e bem-humorada, são destrinchados diferentes aspectos do surto provocado pelo novo coronavírus: filosóficos, psicanalíticos, políticos, sociais, econômicos, ecológicos e ideológicos. Quando governos austeros, reconhecidos por cortes implacáveis nos gastos públicos, decidem subitamente gerar t ...

  • 2
  • /
  • 2