Product main image - 29a34ad6-bcb1-4a58-9948-18810db58a43
image_3f0c27db-79c9-4057-9fe2-2502444f3e46
Adoniran
A vida de um ícone da música brasileira, revelando a trajetória de Adoniran Barbosa. Com humor macarrônico, o sambista expressa São Paulo em canções imortais, tornando-se parte intrínseca da fisionomia paulistana. Fotos, caricaturas e detalhada discografia enriquecem esta homenagem.

R$ 42,00

R$ 42,00 no PIX

Quantidade:


Calcule o frete e prazo de entrega

João Rubinato, filho de imigrantes italianos que trocaram o Vêneto pela cidade de Valinhos, poderia ser apenas mais um dos oriundi que ajudaram a formar o perfil da cidade e do estado de São Paulo. Mas por trás desse nome de batismo está a figura de Adoniran Barbosa, talvez o maior sambista e poeta popular da cidade de São Paulo. Compositor de sucessos inesquecíveis como “Saudosa maloca”, “Trem das onze” e “Samba do Ernesto”, Adoniran percorreu uma trajetória que se confunde com a própria história de São Paulo e de seus tipos.

Nas palavras do professor Antonio Candido, em artigo apresentado ao final deste livro, João Rubinato fez muito bem em adotar um pseudônimo, “porque um artista inventa antes de mais nada a sua própria personalidade; e porque, ao fazer isto, ele exprimiu a realidade tão paulista do italiano recoberto pela terra e do brasileiro das raízes europeias. Adoniran Barbosa é um paulista de cerne que exprime a sua terra com a força da imaginação alimentada pelas heranças necessárias de fora”.

 

A fidelidade à música e à fala do povo permitiram a Adoniran exprimir a sua cidade de modo completo e perfeito



Qualquer tentativa de se descrever ou de se entender aquilo que ficou conhecido como a fisionomia paulistana passa necessariamente pela figura de Adoniran. Foi essa tentativa que norteou os dois jovens autores desse perfil. Por trás da história familiar desse filho de imigrantes italianos, das relações de sua obra com o humorismo macarrônico de Juó Bananere e Cornélio Pires, das atividades que desempenhou em trinta anos no rádio, no circo, no cinema e na tevê, reconstroem-se as metamorfoses da cidade de São Paulo.

Tema privilegiado das músicas do sambista, a cidade divide com Adoniran o cenário deste delicioso perfil biográfico que inaugura a Coleção Pauliceia. Recompor passagens da vida de Adoniran é uma maneira não apenas de prestar-lhe merecido tributo, mas também de reconstituir um sentido para o anonimato de cada um de nós.

Adoniran: se o senhor não tá lembrado apresenta fotos, caricaturas e imagens da vida e da carreira de Adoniran, além de detalhada discografia do compositor.
 

Autoria de

Autoria

Eugenio Bucci

Autoria de André Nigri e Flávio Moura
Coleção: Paulicéia
Número de páginas: 168
Dimensões: 21 x 14 x 0,8
Peso: 236,9
ISBN: 9788575590188
Encadernação: Brochura
Ano de publicação: 2002

SubTítulo 295782

se o senhor não tá lembrado