Product main image - 035fcb75-f036-40e6-84d4-f69990ffacd2
image_4b01e128-7ccb-479b-aaad-e02bee17e285
Brás
Retratando o icônico bairro paulistano, o autor faz um testemunho singular de São Paulo. Oferece "desmemórias" pessoais, revisita o Brás sem romantismos, destacando a diversidade dos sotaques e a rica história local. Com fotos antigas e atuais, proporciona uma visão autêntica e despretensiosa.

R$ 49,00

R$ 49,00 no PIX

Quantidade:


Calcule o frete e prazo de entrega

O Brás talvez seja o bairro paulistano mais retratado em histórias, fotos, filmes, memórias, músicas e outras narrativas. Porta de entrada dos imigrantes estrangeiros, que tinham sua primeira parada na Hospedaria dos Imigrantes, prédio hoje transformado em um museu que registra a história dos movimentos migratórios, o Brás é também o berço do mais popular esporte brasileiro, o futebol. Foi lá que nasceu Charles Miller, paulistano filho e neto de ingleses que, ao voltar de seus anos de estudo na Inglaterra, trouxe ao Brasil as primeiras bolas de “capotão” com as quais ensinaria as poucas regras do “esporte bretão” aos funcionários da primeira ferrovia paulista, a São Paulo Railway, onde iria trabalhar.

O escritor e jornalista Lourenço Diaféria, ao retratar o bairro do Brás para a série Trilhas da Coleção Pauliceia, evita atribuir-se o papel de historiador ou de sociólogo. Prefere o registro em forma de testemunho, e apresenta ao leitor um pedaço vasto e extremamente pessoal de São Paulo, sem falsos sentimentalismos ou saudosismos. Percorre as ruas da região com a mesma sem cerimônia com que descreve as pernas de Isaurinha Garcia, os milagres do Padre Eustáquio, o assassinato do sapateiro Martinez durante a greve de 1917, as pizzas do famoso restaurante Castelões e as lojas da rua do Gasômetro.

Lourenço evita o pitoresco, o típico e o exótico. Com simplicidade e leveza, revê o lugar em que nasceu com os mesmos olhos do garoto que não fazia ideia de que aquilo fosse um bairro. Não por acaso, prefere chamar suas lembranças de desmemórias e destaca a sonoridade dos diferentes sotaques do bairro, para registrar as falas e as vidas dos muitos homens e mulheres, desde os portugueses, espanhóis e italianos dos primeiros anos do século XX, até os nordestinos de tempos mais recentes, que ajudaram a fazer do Brás um lugar que é redescoberto e recriado pelo texto sensível de Lourenço Diaféria.

Brás - sotaques e desmemórias apresenta fotos antigas e recentes do bairro do Brás e de sua gente.
 
Autoria de Lourenco Diaféria
Coleção: Paulicéia
Número de páginas: 200
Dimensões: 21 x 14 x 1,8 cm
Peso: 282 g
ISBN: 9788575590225
Encadernação: Brochura
Ano de publicação: 2002

SubTítulo 297202

sotaques e desmemórias