• Minhas compras
  • Entrar

Mudamos nossa loja virtual para melhor atendê-lo. Se você já é cliente, utilize a funcionalidade de "Esqueci minha senha" para atualizar seu acesso e fazer o login.

Minhas Compras

Não há produtos no carrinho.

Brasil, país do passado?

Antonio Dimas, Berthold Zilly e Ligia Chiappini (orgs.)

R$ 48,00 Comprar

Brasil, país do passado?
  • organizador: Antonio Dimas, Berthold Zilly e Ligia Chiappini (orgs.)
  • autor: Albert von Brunn
    Antonio Dimas
    Antonio Faudez
    Arturo Gouveia
    Bernardo Kucinski
    Berthold Zilly
    Carlos Azevedo
    David Schidlowosky
    Dietrich Briesemeister
    Diony Durán
    Dulce C. A. Whitaker
    Edgar de Decca
    Emir Sader
    Erhard Engler
    Ettore Finazzi-Agrò
    Fernando Bonassi
    Flavio Aguiar
    Francisco Foot Hardman
    Helga Dressel
    Ilse Schimpf-Herken
    Ingrid Schwamborn
    Isabel Lustosa
    Ligia Chiappini
    Manfred Nitsch
    Ray-Güde Mertin
    Sandra G. Vasconcelos
    Sedi Hirano
    Stella Bresciani
    Ulrich Fleischmann
    Wivian Weller
  • apresentação: Ligia Chiappini
  • orelha: Flavio Aguiar
  • editor: Edusp (coedição)
selo:
BOITEMPO EDITORIAL
idioma:
Português
páginas:
376
formato:
21cm x 14cm x 3cm
peso:
590 gr
ano de publicação:
2000
encadernação:
Brochura
ISBN:
858593470X

'Sendo o Brasil um país do futuro, o futuro é para quem? Onde fica o presente?'

O título parece uma provocação. Mas, longe disso, Brasil, país do passado? é uma reflexão coletiva sobre os destinos do Brasil, tendo como ponto de partida o clássico Brasil, país do futuro, escrito em 1941 por Stefan Zweig em seu exílio tropical.

Os autores fazem aqui um inventário das principais ideias de Antonio Callado, Betinho, Darcy Ribeiro, João Antônio, Paulo Freire e Paulo Francis, seis intelectuais que tiveram em comum uma imensa militância teórica e prática contra a ditadura, mas que tomaram rumos os mais diversos na chamada abertura democrática.

Escrito por brasileiros e europeus, expondo assim o confronto de olhares entre os de dentro e os de fora, este livro desperta para questões da maior atualidade, como: sendo o Brasil um país do futuro, o futuro é para quem? Onde fica o presente? Quem luta para livrá-lo do peso de um passado colonial e quais as alternativas de vida futura para a maioria que aqui sobrevive?