• Minhas compras
  • Entrar

Mudamos nossa loja virtual para melhor atendê-lo. Se você já é cliente, utilize a funcionalidade de "Esqueci minha senha" para atualizar seu acesso e fazer o login.

Minhas Compras

Não há produtos no carrinho.

Brasil: Uma biografia não autorizada

Francisco de Oliveira

R$ 45,00 Comprar

Brasil: Uma biografia não autorizada
  • autor: Francisco de Oliveira
  • introdução: Fabio Mascaro Querido
    Ruy Braga
edição:
selo:
Boitempo Editorial
idioma:
Português
páginas:
176
formato:
0cm x 0cm x 0cm
peso:
300 gr
ano de publicação:
2018
encadernação:
Brochura

"O país do futuro finalmente encontrou seu destino: o futuro já está aí, congelado na 'presentificação permanente'. Em chave mais conjuntural, é essa a tônica de Francisco de Oliveira quando aborda temas quentes da política brasileira recente, tais como lulismo, PT, PSOL, golpe institucional, operação Lava Jato, governo Temer, socialismo e democracia hoje. Os ensaios, os artigos e a seleção de entrevistas compõem um mosaico incompleto, mas consistente, do diagnóstico do Brasil contemporâneo realizado por Chico de Oliveira. Dão prova, mais ainda, de que essa situação de impasse redobra a importância da crítica, à espera de uma política capaz de transformar a pobreza em classe, como ele gosta de dizer, isto é, uma política que, se agora parece improvável, se revela cada vez mais necessária, depois que as apostas (e também as ilusões) de outrora foram varridas pelo avanço destrutivo do capitalismo neoliberal.” – Fabio Mascaro Querido e Ruy Braga.

O país do futuro não se realizou. Eis o tema da antologia Brasil: uma biografia não autorizada, na qual o leitor encontrará uma síntese da produção intelectual mais recente de Francisco de Oliveira, que analisa o Brasil em suas particularidades e contradições. Entre outros escritos do autor, o livro inclui um longo ensaio histórico sobre a formação do país e o artigo em que se deu a gênese do conceito de “hegemonia às avessas” para tratar do momento político iniciado na fase lulista. A obra reconstitui o itinerário de um sociólogo e economista que produziu uma obra indissociável da realidade social que viveu e se dispôs a desvendar e a transformar. 

A pena e a voz polêmica do autor pernambucano também retomam a época da criação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), da resistência à ditadura nos áureos tempos do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap) e da imprensa alternativa e da construção do Partido dos Trabalhadores, além dos governos eleitos de seus amigos Fernando Henrique Cardoso e Lula, que posteriormente o decepcionaram, ao abençoar o “eterno casamento entre o atrasado e o avançado” que caracterizaria o capitalismo brasileiro.  

Com a verve polêmica de sempre, Oliveira nos convida a encarar o que restou do “país do futuro”, num momento em que a hipótese de uma superação do subdesenvolvimento não está mais em questão sem que, em seu lugar, uma nova rota de acesso à modernidade democrática esteja em vista. Na apresentação, Fabio Mascaro Querido e Ruy Braga traçam uma breve biografia do autor, destacando momentos importantes de sua trajetória intelectual em relação ao próprio contexto brasileiro. A orelha é de Marcelo Ridenti. 

 

Trecho do livro

"Desde logo, eis os elementos do truncamento que alimentou a autoironia dos brasileiros, às vezes cáustica, mas baseada em fatos: uma independência urdida pelos liberais, que se fez mantendo a família real no poder e se transformou imediatamente numa regressão quase tiranicida; um segundo imperador que passou à história como sábio e não deixou palavra escrita, salvo cartas de amor um tanto pífias; uma abolição pacífica, que rói as entranhas da monarquia; uma república feita por militares conservadores, mais autocratas que o próprio imperador.” – Francisco de Oliveira.