Product main image - 0e92167d-b023-452f-8937-6b1aca1daba4
image_2d3fd8c1-4b1e-4aee-aa84-c057df19dcd9
Diferença entre a filosofia da natureza de Demócrito e a de Epicuro
Autoria de Karl Marx
Visão surpreendente do filósofo alemão em sua tese de doutorado. Aborda a diferença entre as filosofias de Demócrito e Epicuro, revelando uma faceta pouco conhecida. Essa defesa de Epicuro, permeada pela luta contra a repressão política, é precursora de sua crítica profunda à sociedade burguesa.
Disponível também em

R$ 39,00

R$ 39,00 no PIX

Quantidade:


Calcule o frete e prazo de entrega

Disponível também em
O 24º Título da coleção Marx-Engels traz a tese doutoral de Marx, apresentada pelo autor à Universidade de Jena em 1841. Um Marx como você nunca viu: na direção oposta da cristalização histórica de sua imagem como teórico e militante da revolução comunista, o filósofo alemão busca tirar as consequências da ciência da natureza para pensar as condições da liberdade humana. A obra foi traduzida por Nélio Schneider e traz ilustração de capa de Gilberto Maringoni. A defesa da filosofia da natureza de Epicuro contra a de Demócrito que o leitor testemunha nessa obra representa um ataque indireto a um quadro de repressão e retrocesso político, a “miséria alemã”, como era chamada por Marx, um conjunto de mazelas políticas e sociais que colocava o país numa condição de atraso histórico em relação à modernização liberal da Europa, somado a um ambiente de censura e perseguição a seus opositores mais radicais.

Desfazendo o lugar-comum do determinismo materialista de Epicuro, Marx considera sua filosofia a realização da “autoconsciência humana como a divindade suprema”. E, na medida em que recusa toda autoridade acima do homem, faz da “liberdade da autoconsciência” o princípio de toda a realidade. Do mesmo modo, a negação da divindade não deixa de ser também uma tomada de posição em favor da filosofia (ou do pensamento livre) contra “o entendimento teologizador”. Nesse sentido, a tese promove uma defesa radical da liberdade da ação e do pensamento contra o materialismo mecanicista, mas também contra as “filosofias positivas” da natureza que alimentavam o conservadorismo político e cultural alemão.

As pretensões acadêmicas de Marx seriam, no entanto, inteiramente frustradas. Com o acirramento da repressão política, os jovens hegelianos seriam expulsos da universidade e proibidos de exercer a docência. Perdia-se assim um eminente professor de filosofia helenista, mas abria-se o caminho para o grande projeto de compreensão e crítica dos fundamentos da sociedade burguesa.
 

Autoria de

Autoria

Karl Marx

Autoria de Karl Marx
Tradução de Nélio Schneider
Texto de orelha de Rodnei Antônio do Nascimento
Apresentação de Ana Selva Albinati
Texto de quarta capa de Karl Marx
Ilustração de Gilberto Maringoni
Título original: Differenz der demokritischen und epikureischen naturphilosophie
Coleção: Marx & Engels
Número de páginas: 152
Dimensões: 23 x 16 x 1,2 cm
Peso: 214,4 g
ISBN: 9788575596036
Encadernação: Brochura
Ano de publicação: 2018