Product main image - d8cf83df-61ac-4484-a39a-dcfaafa5493d
image_021e9784-4ccf-4831-9abd-66b8292faa08
Estrela vermelha
Em uma utopia marciana do início do século 20, um revolucionário russo se depara com uma sociedade igualitária e tecnologicamente avançada. Esta ficção científica do autor bolchevique revela um mundo onde a revolução socialista triunfou, oferecendo uma visão cativante de um futuro possível.
Disponível também em

R$ 49,00

R$ 49,00 no PIX

Quantidade:


Calcule o frete e prazo de entrega

Disponível também em
Leonid, cientista russo e revolucionário bolchevique, é convidado por um estranho camarada de codinome Menny a fazer uma expedição ao planeta Marte. Após aceitar o convite, Leonid encontra no planeta vermelho uma sociedade igualitária, apátrida, sem propriedades privadas, estratificação social ou alienação do trabalho, de alto nível intelectual, tecnológico e cíentífico, em que a democracia prospera e os homens e as mulheres são verdadeiramente livres.

Publicada em 1908, esta ficção científica de Aleksandr Bogdánov combina a experiência revolucionária do autor e seus conhecimentos em diversas áreas (como física, matemática, astronomia e geografia) para construir o retrato de uma sociedade técnico-científica em que triunfou a revolução socialista, servindo de espelho e de guia para as lutas terrenas, e nos fazendo imaginar, a cada página, outro mundo possível.

O romance, inédito no Brasil, foi traduzido diretamente do russo por Paula Vaz de Almeida e Ekaterina Vólkova Américo, que também assinam o Prefácio, no qual situam a obra de Bodgdánov na confluência entre o momento histórico e o gênero da utopia no século XX.
 
Autoria de Aleksandr Bogdánov
Tradução de Ekaterina Vólkova Américo e Paula Vaz de Almeida
Prefácio de Ekaterina Vólkova Américo e Paula Vaz de Almeida
Texto de orelha de Pedro Ramos de Toledo
Texto de quarta capa de China Miéville e Nikolai Bukharin
Número de páginas: 184
Dimensões: 16 x 23 x 1 cm
Peso: 259,5 g
ISBN: 9788575597606
Encadernação: Brochura
Ano de publicação: 2020