Product main image - 397d6720-0cc0-4d75-ac1c-843a2196b002
image_bae21cbb-de1c-4959-b1c3-c5ac54ee487b
Reivindicação dos direitos da mulher
No século XVIII, a libertária autora desafiou o sexismo da época, reivindicando direitos para as mulheres. Sua obra pioneira influenciou o feminismo e continua relevante, destacando a necessidade da igualdade de gênero. Um marco histórico, considerado um dos documentos fundadores do feminismo.
Disponível também em

R$ 65,00

R$ 65,00 no PIX

Quantidade:


Calcule o frete e prazo de entrega

Disponível também em
Considerado um dos documentos fundadores do feminismo, o livro denuncia a exclusão das mulheres do acesso a direitos básicos no século XVIII, especialmente o acesso à educação formal. Escrito em um período histórico marcado pelas transformações que o capitalismo industrial traria para o mundo, o texto discute a condição da mulher na sociedade inglesa de então, respondendo a filósofos como John Gregory, James Fordyce e Jean-Jacques Rousseau.

Libertária, Mary Wollstonecraft fez de sua própria vida uma defesa da emancipação feminina: envolveu-se na Revolução Francesa e foi uma precursora do amor livre. Tendo falecido logo após o parto de sua segunda filha, não pôde vê-la tornar-se, também, uma famosa escritora: Mary Shelley, a autora de Frankenstein. Extremamente revolucionário para a época, Reivindicação dos direitos da mulher foi traduzido para vários idiomas, se tornou uma referência teórica para as precursoras do feminismo contemporâneo, como Simone de Beauvoir, e uma leitura essencial para as discussões de gênero.

“Reivindicação dos direitos da mulher resulta tanto de uma trajetória de lutas militantes de Mary como de seus enfrentamentos contra a moral sexista e conservadora da época”, diz Maria Lygia Quartim de Moraes, que assina o Prefácio. Citando a feminista britânica Sheila Rowbotham, ela argumenta que Mary, “como mulher de razão e mulher de natureza”, personifica a tensão e as fissuras do Iluminismo, e que a leitura deste livro - escrito em linguagem direta e marcante - “desperta um sentimento de admiração por essa jovem mulher, capaz de superar tantos obstáculos, que lutou obstinadamente para ser feliz e foi muito além dos limites que seu tempo permitia”.
 
Autoria de Mary Wollstonecraft
Prefácio de Maria Lygia Quartim de Moraes
Texto de orelha de Diana Assunção
Texto de quarta capa de Maria Lygia Quartim de Moraes
Ilustração de Fred Van Lente e Ryan Dunlavey
Número de páginas: 256
Dimensões: 23 x 16 x 1,5 cm
Peso: 361 g
ISBN: 9788575594704
Encadernação: brochura
Ano de publicação: 2016