Resumo de O capital

Friedrich Engels

R$ 49,00 Comprar

Resumo de O capital
  • autor: Friedrich Engels
  • tradução de: Nélio Schneider e Leila Escorsim Netto (cartas)
  • orelha: Janaína de Faria
  • capa: Antonio Kehl, sobre desenho de Cássio Loredano
edição:
1
coleção:
Marx e Engels
selo:
Boitempo
páginas:
144
formato:
23cm x 16cm x 2cm
peso:
250 Gramas
ano de publicação:
2023
encadernação:
brochura
ISBN:
9786557172216

Você conhece o Armas da crítica

Confira  aqui  mais informações sobre o clube do livro da Boitempo e acesse  aqui  o guia de leitura de Resumo de O capital, livro 30 do clube.

__________________________________________

 

Após mais de 150 anos de sua publicação, O capital, obra-prima de Karl Marx, continua suscitando debates acalorados na sociedade contemporânea. Friedrich Engels, o principal parceiro intelectual de Marx, buscou durante muitos anos de sua vida divulgá-la e publicá-la em outras línguas, além de ter sido o principal editor e organizador dos livros 2 e 3.

 

Em Resumo de O capital, 32º volume da coleção Marx-Engels, o leitor terá em mãos um guia que servirá para investigar a leitura de Engels da obra de Marx: quais suas ênfases e omissões? O que representa para ele o cerne do argumento do livro? A obra traz um conjunto de resenhas feitas por Engels logo após o lançamento do primeiro volume de O capital, além de um manuscrito que o resume, uma espécie de guia para entender a obra, publicado pela primeira vez em português.  

 

Os textos reunidos em Resumo de O capital nos revelam os conceitos que Engels considerou mais importantes: “A presente edição da Boitempo resgata aqueles artigos dispersos e sua publicação conjunta permite pela primeira vez à leitora e ao leitor sistematizar as estratégias editoriais de Engels, além de ter uma visão dos limites que a imprensa impunha e impõe à forma da escrita, à radicalidade das opiniões e ao aprofundamento das ideias. E mais ainda, este livro contribui para debater a polêmica sobre como Engels teria constituído o marxismo como um sistema teórico assimilável pelo movimento operário da época”, diz o historiador Lincoln Secco no prefácio.

 

 

Trecho 
“Ora, por mais que os poucos parlamentares social-democratas estejam divididos entre si e por mais que possam ainda vir a se dividir, deve-se assumir como certo que todas as frações desse partido saudarão esse livro como sua bíblia teórica, como a sala de armas da qual tiram seus argumentos mais fundamentais. Somente por essa razão já merece atenção especial. Mas também tem condições de chamar a atenção pelo seu conteúdo. Enquanto a argumentação principal de Lassalle – e, na economia política, Lassalle não passou de um discípulo de Marx – se limitou a repetir a assim chamada lei de Ricardo sobre o salário do trabalho, temos aqui diante de nós uma obra que trata com erudição inegavelmente rara toda a relação entre capital e trabalho em sua conexão com toda a ciência econômica, uma obra cuja finalidade última é “desvelar a lei econômica do movimento da sociedade moderna e, ao fazer isso, chega, ao fim de investigações conduzidas de modo evidentemente transparente e com óbvio conhecimento de causa, ao resultado de que todo o ‘modo de produção capitalista’ deve ser abolido”.