Product main image - d7dccedd-9a2b-463b-b117-c184689e686e
image_6886ca33-99de-459f-a3df-44e2f9a23a00
Estética: a peculiaridade do estético - Volume 1
Autoria de György Lukács
O primeiro volume da Estética, monumental obra de György Lukács publicada em 1963, é leitura imprescindível para a compreensão do pensamento lukacsiano sobre o fenômeno artístico.

A edição brasileira será dividida em quatro volumes (a original foi publicada em dois) e será entregue anualmente ao leitor. Estética: a peculiaridade do estético - Volume 1 traz reflexões de Lukács sobre a experiência estética, o papel da arte, da ciência, da cultura e da política na sociedade: “Há características que singularizam o empreendimento lukacsiano realizado na Estética – e uma delas, de evidência inquestionável, consiste em que esse empreendimento constitui a formulação mais desenvolvida de uma estética sistemática produzida no interior da tradição marxista”, escreve José Paulo Netto na apresentação da obra.
Disponível também em e-book

R$ 127,00

ou em 2x de R$ 63,50 sem juros no cartão

Quantidade:


Calcule o frete e prazo de entrega

Disponível também em e-book
O primeiro volume da Estética, monumental obra de György Lukács publicada em 1963, é leitura imprescindível para a compreensão do pensamento lukacsiano sobre o fenômeno artístico.

A edição brasileira será dividida em quatro volumes (a original foi publicada em dois) e será entregue anualmente ao leitor. Estética: a peculiaridade do estético - Volume 1 traz reflexões de Lukács sobre a experiência estética, o papel da arte, da ciência, da cultura e da política na sociedade: “Há características que singularizam o empreendimento lukacsiano realizado na Estética – e uma delas, de evidência inquestionável, consiste em que esse empreendimento constitui a formulação mais desenvolvida de uma estética sistemática produzida no interior da tradição marxista”, escreve José Paulo Netto na apresentação da obra.
 
Direcionadas para o conhecimento da peculiaridade do estético, este texto aborda âmbitos da vida humana como a religião, a ciência, a ética, a psicologia e outras formas de inter-relacionamento no âmbito de ser e estar no mundo. Sessenta anos depois da sua publicação em alemão, o leitor brasileiro terá contato com a primeira edição da obra em português, com tradução direta do idioma original.

Trecho do livro

O comportamento cotidiano do homem é simultaneamente começo e fim de toda atividade humana, isto é, quando se imagina o cotidiano como um grande rio, pode-se dizer que, nas formas superiores de recepção e reprodução da realidade, ciência e arte ramificam-se a partir dele, diferenciam-se e constituem-se de acordo com suas finalidades específicas, alcançam sua forma pura nessa peculiaridade – que emerge das necessidades da vida social para então, por consequência de seus efeitos, de suas incidências sobre a vida dos homens, voltar a desembocar no rio da vida cotidiana. Portanto, esse rio é constantemente enriquecido com os resultados mais elevados do espírito humano, assimilando-os a suas necessidades práticas cotidianas, e daí voltam a surgir, em forma de questões e demandas, novas ramificações das formas de objetivação superiores. Desse modo, é preciso examinar detidamente as complexas inter-relações entre a consumação imanente das obras na ciência e na arte e as necessidades sociais que despertam ou ocasionam seu surgimento. É dessa dinâmica da gênese, do desdobramento, da legalidade própria, do enraizamento na vida da humanidade que se podem derivar as categorias e estruturas particulares das reações científicas e artísticas do homem à realidade”.

Autoria de György Lukács
Apresentação de José Paulo Netto
Capa de Bloco Gráfico
Texto de orelha de Ester Vaisman
Tradução de Nélio Schneider
Apoio de Goethe-Institut Brasil
Páginas: 536
Formato: 23cm x 16cm x 2cm
Peso: 733g
Ano Publicação: 2023
Encadernação: Brochura
ISBN: 9786557173152