Product main image - f6d86b91-ae06-40ab-a2e5-b4a3d7e913a6
image_4713bfd3-a1b4-494c-905a-1e82e75d2a70
Selva concreta
Explorando as patologias e os vícios da vida urbana, personagens comuns se entrelaçam em tramas que revelam as sombras da sociedade contemporânea. Narrativa pulsante que reflete a realidade de qualquer metrópole brasileira, revelando o lado obscuro do poder, corrupção e violência.
Disponível também em

R$ 43,00

R$ 43,00 no PIX

Quantidade:


Calcule o frete e prazo de entrega

Disponível também em
Selva concreta é uma ficção do jornalista, radialista, dramaturgo e escritor paraense Edyr Augusto Proença. Ambientado em Belém, o romance traz incômodas semelhanças com a experiência urbana de qualquer cidade na periferia do capitalismo. Explorando as patologias e os vícios do submundo próprios às metrópoles brasileiras, marcadas pela má distribuição de renda e pelo abuso de poder, Edyr compõe um retrato inusitado e desconfortante do Brasil contemporâneo.

O fluxo intenso da narrativa submerge as múltiplas fisionomias da obra na cadência fragmentada da cidade: o policial corrupto, o playboy, o apresentador de TV picareta, o radialista ávido por um furo de reportagem, o cagueta, o assassino de moças, a cantora queridinha, a mulher do malandro, o boa-praça e outros tipos compõem o universo urbano de quem vive em uma “selva concreta” marcada pela violência que vemos nas manchetes policiais e pela sujeira que está por trás delas.

Edyr Augusto é também autor de Casa de caba - obra que em 2007 ganhou edição em inglês pela britânica Aflame Books, com o Título Hornets' Nest -, Os éguas, Moscow e Um sol para cada um, todos publicados pela Boitempo.
 
Autoria de Edyr Augusto Proença
Texto de orelha de Marcelo Damaso
Capa de Antonio Kehl
Número de páginas: 112
Dimensões: 21 x 14 x 1 cm
Peso: 158 g
ISBN: 9788575592861
Encadernação: brochura
Ano de publicação: 2012