Product main image - b5e37699-44d7-4141-9fe8-59a41c2318cb
image_9ccf4f81-c709-4f92-a6cb-d9ee5ce60ea5
Sociologia do Brasil
Em Sociologia do Brasil, o filósofo do direito Alysson Leandro Mascaro apresenta uma sistematização do pensamento social brasileiro produzido ao longo da história. O autor esmiúça as principais linhas desse debate a partir de três diferentes vertentes, a liberal, a não liberal e a crítica.

R$ 57,00

R$ 57,00 no PIX

Quantidade:


Calcule o frete e prazo de entrega

Em Sociologia do Brasil, o filósofo do direito Alysson Leandro Mascaro apresenta uma sistematização do pensamento social brasileiro produzido ao longo da história. O autor esmiúça as principais linhas desse debate a partir de três diferentes vertentes, a liberal, a não liberal e a crítica.
 
“As lutas de classes e as lutas sociais, as disputas intelectuais e o domínio ideológico são responsáveis pelas modulações de interesses e perspectivas teóricas sobre o Brasil. A partir daí, dois caminhos se abrem. De um lado, naturalizando o capitalismo e tomando-o como base inexorável da ação política, são as leituras liberais que ganham posição social e intelectual dominante no final do século XX e início do século XXI. De outro lado, pontualmente, laivos regressivos, ditatoriais e moralistas sempre retornam – o clamor à família, à tradição, aos costumes e à propriedade defendida de modo iliberal. Contra tudo isso, o terceiro e mais importante caminho, via de regra desconhecido ou deliberadamente denegado pela ambiência acadêmica: o pensamento crítico, que se funda nas dimensões materiais e estruturais da produção e de sua reprodução, é tanto a base científica e o ponto mais alto da compreensão social como, também, o grande horizonte de leitura a ser evitado pela ideologia capitalista”, escreve Mascaro no prefácio.
 
Com referência a autores clássicos e mais recentes, Mascaro propõe uma leitura crítica marxista a respeito da sociedade brasileira e busca romper com suas típicas limitações liberais ou organicistas, inscrevendo nesse contexto o decisivo aporte crítico. O pensamento de autores como Florestan Fernandes, Lélia Gonzalez, Clóvis Moura, Ruy Mauro Marini, Caio Prado Júnior, Sérgio Buarque de Holanda, Gilberto Freyre, Guerreiro Ramos, Darcy Ribeiro, entre outros, são objeto de análise na obra.

Trecho do livro

Pode-se vislumbrar, pelos três caminhos do pensamento social contemporâneo, um conjunto de três horizontes de proveito político – conservador ou progressista liberal nos juspositivismos; reacionário, conservador ou progressista nacionalista ou social nos não juspositivismos; revolucionário nos críticos. Correspondem tais horizontes a três sentidos filosóficos privilegiados sobre a história: aos juspositivismos, que louvam o capitalismo existente no mundo, o presente é seu tempo ideal; aos não juspositivismos, o passado aparece, a boa parcela deles, como elemento amalgamador da sociabilidade; aos críticos, o apontamento é ao futuro. Daqui, então, estabelecem-se também três linhas de força do pathos do pensamento social: a indiferença, como manutenção da reprodução social e das instituições ainda que às custas da miséria e da desigualdade, no caso dos juspositivistas; o ódio, como reação à mudança, no caso de muitos não juspositivistas; a esperança, como novo ainda não havido, no caso dos críticos”.

Autoria de Alysson Leandro Mascaro
Capa de Antonio Kehl
Texto de orelha de Danilo Martuscelli
Texto de quarta capa de Luciana Genro e Silvio Luiz de Almeida
Páginas: 160
Formato: 23cm x 16cm x 2cm
Peso: 200g
Ano Publicação: 2024
Encadernação: Brochura
ISBN: 9786557173589