• Minhas compras
  • Entrar

Mudamos nossa loja virtual para melhor atendê-lo. Se você já é cliente, utilize a funcionalidade de "Esqueci minha senha" para atualizar seu acesso e fazer o login.

Minhas Compras

Não há produtos no carrinho.

Os irredutíveis

teoremas da resistência para o tempo presente

Daniel Bensaïd

R$ 36,00 Comprar

Os irredutíveis
  • autor: Daniel Bensaïd
  • tradutor: Wanda Nogueira Caldeira Brant
selo:
Boitempo Editorial
páginas:
104
formato:
23cm x 16cm x 1cm
peso:
190 gr
ano de publicação:
2008
ISBN:
9788575591079

“A política é irredutível à ética e à estética”

Os irredutíveis: teoremas da resistência para o tempo presente, de Daniel Bensaïd, rebate as reduções simplistas da filosofia política pós-moderna, buscando alternativas para o pensamento. Filósofo e ativista político francês, um dos principais nomes dos movimentos de 1968, o autor rejeita a ideia que condena o mundo a uma catástrofe inexorável.

O que é ser irredutível nesse contexto? É não perder a noção de que a globalização imperial – que representa os interesses privados do capital – e a burocracia stalinista não são as únicas formas de organizar o pensamento e o mundo, em movimento acelerado.

Qual a alternativa? Num texto aforismático, herança do estilo de autores como Guy Debord, Bensaïd coloca uma sucessão de teoremas sobre grandes questões que deveriam ser submetidas criticamente à prova do presente. Os títulos dos teoremas, provocações em si, são: “A política é irredutível à ética e à estética”, “A luta de classes é irredutível às identidades comunitárias”, “A dominação imperial não é solúvel nas beatitudes da globalização mercantil”, “Quaisquer que sejam as palavras para expressá-lo, o comunismo é irredutível às suas falsificações burocráticas” e “A dialética da razão é irredutível ao espelho quebrado da pós-modernidade”.

Trata-se uma obra que alimenta, de modo estruturado e coeso, “a força irredutível da indignação”, como diz o sociólogo Michael Löwy, autor da orelha do livro. O volume faz parte da coleção Marxismo e Literatura, publicada pela Boitempo sob a coordenação de Leandro Konder.

Os irredutíveis: teoremas da resistência para o tempo presente se torna referência, por suas inovações estilísticas e suas provocações teóricas, indispensável para o pensamento alternativo.

Trecho da obra

Diferentemente de postulados indemonstráveis, que supõem o consentimento do interlocutor, ou de axiomas que apelam para a força da evidência, trata-se de proposições demonstráveis. Com seus corolários e seus escólios, esses “irredutíveis” e “insolúveis” constituem uma crítica do caldeirão de cultura pós-moderna e dos novos ídolos de cinzas.